Header Ads

Sapo encontrado em Crato está ameaçado de extinção


A mais nova espécie de sapo encontrada no Brasil habita o Cariri. Um grupo de pesquisadores da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) encontrou a nova espécie na porção cratense da Chapada do Araripe, durante uma viagem didática com estudantes de graduação. Nem bem foi descoberta, a espécie já está ameaçada de extinção, devido ao mau uso da água que escorre pela chapada. 

O novo sapo foi “batizado” de Proceratophrys ararype e teve o “registro de nascimento” feito em setembro. O anfíbio, de três a cinco centímetros de comprimento, tem características bem peculiares. Segundo o professor Pedro Nunes, professor do curso de Ciências Biológicas da UFPE, a espécie pertence a um grupo de sapos popularmente conhecidos como “sapos de chifres”, apesar de o tipo cratense, em especial, ter perdido o adereço. 

A descoberta de espécies de sapos no Brasil, segundo o professor, apesar de não ser rara, não é tão comum. Entretanto, o achado no Cariri é particularmente interessante por dois fatores que ganharam a atenção dos pesquisadores. 

“Quando fizemos o estudo genético dessa população do Cariri, descobrimos que essa população que está aí - na Chapada do Araripe - está mais relacionada com os parentes de sapo na Amazônia do que outros sapos do Nordeste. Isso é super interessante porque mostra que a região do Cariri, essas matas de encosta que têm na Chapada, elas já estiveram conectadas com a Amazônia no passado, há alguns milhares de anos atrás”, explica Pedro Nunes. 

O outro aspecto diz respeito à conservação da Chapada do Araripe. A mata de encosta é bastante irrigada, diferente de outras regiões que estão ao redor. Contudo, devido ao mau uso da água no local, muitas espécies que vivem na chapada estão ameaçadas de extinção – inclusive algumas que só existem por aqui. 

“Essa espécie de sapo e o Soldadinho do Araripe, que é uma espécie símbolo da Chapada, estão extremamente ameaçadas de extinção, por conta do mau uso da água. A região de mata da encosta da Chapada do Araripe é importante biologicamente. Ou seja, é uma região que merece atenção e muito cuidado, e essa questão da água é relevante para se evitar, combater e controlar o mau uso, que vem sendo feito através do desvio da água para a utilização em piscinas, lazer e consumo”, alerta o professor Pedro Nunes.      (Jornal do Cariri)

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.