Header Ads

Após cirurgia, mãe de gêmeas siamesas segura cada uma das filhas, separadamente, pela primeira vez


Após a quinta cirurgia de separação, Débora Freitas, mãe de Maria Ysabelle e Maria Ysadora, pôde segurar cada uma das filhas separadamente, pela primeira vez. O neurologista Eduardo Jucá, que acompanha o caso das gêmeas siamesas desde antes da viagem a Ribeirão Preto (SP), avaliou como “boa” a situação das irmãs, após 24 horas da última cirurgia.

Outra notícia otimista é que ambas já respiram sem o auxílio de aparelhos. As gêmeas passaram por um processo inédito no Brasil, que teve início no último sábado (27) e terminou na madrugada do último domingo (28). De acordo com uma avaliação feita na manhã desta segunda-feira (29), a situação das crianças de dois anos é positiva.

“Mas ainda é um processo de recuperação lenta e progressiva. É o momento que os cérebros funcionam de forma independente pela primeira vez”, revela o médico Eduardo Jucá, que trabalha no Hospital Albert Sabin, de Fortaleza, mas viajou a São Paulo para integrar a equipe de 30 especialistas que acompanham Ysabelle e Ysadora.

Recuperação
Ele também comentou que “a próxima etapas é acompanhar a recuperação dos cérebros”. “Cuidar para evitar infecção, dar antibiótico, cuidar da alimentação. E também com a cicatrização, porque foi uma cirurgia muito grande”, aponta o médico.      (Diário do Nordeste)

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.