Header Ads

Frentes de esquerda no Cariri se unem contra eleição de Bolsonaro


FOTO: George Wilson
Representantes e militantes de diversas frentes de esquerda da região do Cariri se uniram em torno do debate contra a campanha do presidenciável Jair Bolsonaro. A iniciativa para a criação da frente é do Sindicato dos Docentes da Universidade Regional do Cariri (Sindurca).

Na noite dessa segunda-feira (08), uma reunião no Salão da Pedagogia da Universidade juntou mais de 200 pessoas que participaram do ato. Professores, acadêmicos, servidores, sindicalistas e simpatizantes debateram em torno da causa.

Os representantes da frente dizem que devem lutar pela democracia e contra o fascismo, que segundo eles, estariam contido na figura do presidenciável Jair Bolsonaro. O diretor sindical do Sinsemjun (sindicato dos Servidores Municipais de Juazeiro do Norte), Edson Xavier disse que a candidatura de Bolsonaro põem em risco direitos dos trabalhadores.

O movimento contou com adesões como da professora e ex-reitora da Urca, Otonite Cortez, e do reitor da universidade, Patrício Melo. Ele se manifestou e disse estar satisfeito com o movimento que reúne diversas frentes e atua em torno de práticas democráticas.

O secretário do Diretório Central dos Estudantes, Anderson Félix, disse que há um movimento fascista que se instala no país e que para evitar essa ação haverá entre os atos um movimento na rotatória Crajubar.  (Portal Badalo)

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.