Header Ads

Morre aos 86 anos o industrial, pecuarista e ex-vereador de Juazeiro Severino Duarte


Corpo de Severino Duarte está sendo velado no Anjo da Guarda. FOTO: Reprodução-Redes Sociais
O industrial, agropecuarista e ex-vereador por Juazeiro do Norte, Severino Gonçalves Duarte, morreu aos 86 anos de idade vítima de um câncer de fígado. O óbito aconteceu em sua residência na Fazenda Betânia (Bairro Carité) por volta das 22 horas desta segunda-feira rodeado por seus familiares. Ele nasceu em Aurora no dia 1º de junho de 1933 e logo veio morar em Juazeiro onde se tornou um dos pioneiros no ramo calçadista na região do Cariri.

O corpo de Severino Duarte está sendo velado no Centro de Velório Anjo da Guarda, onde haverá um culto às 15 horas seguido do sepultamento no próprio Cemitério Parque Anjo da Guarda. Desde setembro de 2016 que o mesmo vinha lutando contra a doença e, nos últimos dias, já nem mais saía de casa apesar de bem consciente. Ele próprio pediu para não levá-lo ao hospital optando por morrer em seu próprio lar e junto dos familiares conforme aconteceu.

O primeiro casamento de Severino Duarte foi em julho de 1969 com Nilta Oliveira Duarte de cujo enlace nasceram: Mirela, Semaria e Larissa. Depois, teve outros dois relacionamentos. O primeiro com Helena com quem tivera os filhos Rafaella e Severino Filho e, posteriormente, com Maria Auxiliadora quando nasceu Ana Paula. O empresário decidiu retornar aos braços da primeira esposa com quem viveu os últimos anos de sua vida.

Foto feita durante a campanha de 1976 na Colina do Horto na qual se vê Doro Germano (candidato a prefeito); Mauro Sampaio (deputado federal) e Severino Duarte (candidato a vice). FOTO: Reprodução-Arquivo pessoal
Dentre as empresas que montou, a indústria de sandálias japonesas Inboplasa foi uma das mais conhecidas com sede no bairro Salesianos gerando emprego e renda para milhares de famílias. Severino Duarte instalou ainda a Fazenda Haras Betânia, a Recicladora PVC Betel e, por último, a SD Rações. Ele era Maçom e foi diretor das Rádios Vale AM e FM em Juazeiro. Recebeu várias homenagens, dentre as quais a colocação do seu nome no Distrito Industrial entre os bairros São José e Frei Damião.

O mesmo teve uma curta passagem na política com dois mandatos de vereador chegando ao cargo de presidente da Câmara Municipal de Juazeiro. O primeiro pela ARENA em 1966 quando obteve 590 votos e fez parte de uma bancada com nomes como José Camilo, Gumercindo Ferreira, Raimundo Sá, Valdy Sabiá, Assis Machado, Eliseu Damasceno, Rochinha, José Alves de Souza, Mozart Machado, Chiquinho Barbosa, Luiz Dantas, Adauto Palitot e Doutor Ney. O prefeito era Mauro Sampaio.

Quatro anos mais tarde disputou a reeleição pelo mesmo partido, sendo o segundo mais bem votado com 1.353 votos, sendo superado apenas por Raimundo Sá que teve oito votos a mais na época em que o prefeito eleito foi Orlando Bezerra. No ano de 1976 foi candidato a vice-prefeito de Juazeiro na chapa encabeça por Doro Germano, mas não lograram êxito. Eles eram apoiado por Mauro Sampaio, mas os vencedores foram Ailton Gomes de Alencar e Getúlio Grangeiro com maioria de 9.581 votos.      (Site Miséria)

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.