Header Ads

26,7% dos acidentes fatais em rodovias estaduais no Ceará envolvem não habilitados


FOTO: Aurélio Alves
Se já falta a muitos condutores habilitados preparo para trafegar de forma segura, imagine àqueles que nunca foram educados para o trânsito ou que sequer têm idade suficiente para lidar com essa responsabilidade. Só este ano, de janeiro a agosto, motoristas e motociclistas sem habilitação estiveram envolvidos em 26,7% do total de acidentes de trânsito com mortos nas rodovias cearenses, segundo o Policiamento Rodoviário Estadual.

O número é reflexo de que, na proporção ao total da frota de veículos no Estado, existem apenas 67,11% de condutores habilitados. São 3.147.787 veículos registrados no Departamento Estadual de Trânsito (Detran-CE) e 2.112.775 pessoas com Carteira Nacional de Habilitação (CNH).

O município com menos habilitados proporcionalmente ao total da frota local é Pereiro (a 328 km de Fortaleza). Lá, são 10.492 veículos para 678 motoristas com CNH, conforme o Detran-CE. Isso representa 15 veículos para cada condutor formal.

Operações de fiscalização do Detran flagraram em dois anos, entre 2016 e 2017, 49.639 pessoas dirigindo sem habilitação. No mesmo período, foram apreendidos 50.258 veículos que, por estarem em situação irregular, da mesma forma não poderiam estar em circulação.

Fortaleza, apesar de ser o município cearense com a maior quantidade de habilitados em relação ao total da frota, ainda registra 8% de envolvimento de condutores não habilitados em acidentes de trânsito.

Pesquisa feita no Instituto Doutor José Frota (IJF), nos três últimos meses de 2017, mostrou que, dos 619 condutores entrevistados, 25,4% não possuíam CNH ? e todos eram motociclistas. De acordo com Caio Torres, engenheiro da Prefeitura de Fortaleza, foram observados como comportamentos de risco neste grupo não usar capacete e ingerir álcool antes de dirigir.

Para Renato Campestrini, gerente técnico do Observatório Nacional da Segurança Viária (ONSV), a sensação de impunidade seria justificativa para o problema. "A partir do momento em que um condutor é habilitado, responde pelas atitudes equivocadas que comete. Quando não é, dificilmente vai ser punido se causar um acidente". Por causa disso, o especialista defende rigor na lei para que condutores não habilitados sejam penalizados de alguma forma. Recomenda: "Para melhorar o trânsito é preciso ser duro com o condutor".

Veículos irregulares 
O Departamento Estadual de Trânsito (Detran-CE) apreendeu, entre o início de 2016 e o fim de 2017, 50.258 veículos em situação irregular que circulavam pelo Ceará. Foram, em maioria, carros e motocicletas sem licenciamento.       (O Povo)

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.