Header Ads

Ceará é o 4º estado do Nordeste com mais empreendedores digitais

Empresários investem em redes sociais para atrair
consumidores. FOTO: Anézia Gomes
Quem deseja abrir o próprio negócio está investindo mais em tecnologia para atrair os consumidores. Segundo o Sebrae (Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas), o Ceará é o 4° estado do Nordeste com mais empreendedores digitais. E as vendas por dispositivos móveis cresceram 30% em 2018, segundo dados da Ebit, empresa pioneira em informação sobre o comércio eletrônico.  

O primeiro semestre de 2018 já registrou um faturamento de R$ 23,6 bilhões de reais no número de pedidos de produtos. No comparativo com o ano anterior, houve um crescimento de 12,1% no valor total movimentado. Os dados mostram que as empresas têm investido no comércio eletrônico para estimular as vendas. 

Em comparação com um estudo feito pelo Sebrae em 2015, o aumento mais elevado foi no uso de dispositivos eletrônicos foi nas microempresas (ME), que cresceram 6 pontos percentuais, passando de 83% para 89%. 

Em segundo, foram as Empresas de Pequeno Porte (EPP) que tiveram mais uso de computadores nas empresas, passando de 94% para 97%. E por último, os microempreendedores foram os que menos registraram maior uso de tecnologias, saltando apenas 1 ponto percentual, de 56% para 57%.   

Esforço 
Mas, apesar do pouco avanço, existem microempreendedores que conseguiram fazer crescer o próprio negócio, investindo no uso das redes sociais.  É o caso da empresária Fernanda Gurgel, que escolheu investir em uma loja online para o início da sua empresa no ramo da moda, e começou como Microempreendedora Individual, no ano passado.  

“No início, começamos vendendo online, por rede social. Fomos crescendo e abrimos um site. E aí a coisa mudou muito. As vendas ficaram mais profissionais e demos mais segurança pro cliente”.

Ela considera que a empresa cresceu bastante. A preocupação com o atendimento ao cliente foi um dos aspectos que atraíram bons resultados.  

Ainda de acordo com o Sebrae, ainda existem pessoas que não entendem como usar a internet em suas empresas e têm medo de investir nessas tecnologias por não ter domínio das ferramentas. 

“Tem muito empresário que acha que abrir uma página ou rede social já é suficiente para conseguir uma venda, mas não é. Ele tem que entender como atingir um público”, declarou Alice Mesquita, Articuladora da Unidade de Atendimento do órgão.

Na entidade, existem cursos, palestras e seminários para orientar o empresário no uso de tecnologias em favor do próprio negócio.         (Diário do Nordeste)

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.