Header Ads

Contratações para primeiro emprego crescem 13% em 2018 no Crajubar

A contratação de jovens aprendizes nas cidades de Crato, Juazeiro do Norte e Barbalha já é 13% maior nos dez primeiros meses de 2018, se comparada a todo o ano passado. No contexto brasileiro, 227 mil jovens tiveram a oportunidade como aprendizes no primeiro semestre deste ano, segundo dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) do Ministério do Trabalho. 

No triângulo Crajubar, 476 jovens foram contratados na modalidade Jovem Aprendiz em 2017. Entre janeiro e outubro de 2018, esse número saltou para 538, perfazendo elevação de 13%. Juazeiro lidera as contratações nos dois anos, apesar de uma leve queda a pouco menos de dois meses para o fim de 2018: foram 338 admissões no ano passado e 290 na soma atual. 

Crato registrou o maior aumento de admissões ao passar de 88 para 151 jovens contratados. Em Barbalha, 97 jovens foram admitidos, o que indica crescimento de 94% em relação ao ano passado, quando as contratações foram de 50. A contratação de jovens é obrigatória desde 2000 para empresas de médio e grande porte. Elas devem reservar de 5% a 15% das vagas para jovens entre 14 e 24 anos no primeiro emprego. 

A jornada dos Jovens Aprendizes deve ser de quatro a seis horas por dia, para estudantes dos ensinos fundamental, médio e técnico, que recebem até R$ 600 por mês. Em contrapartida, a empresa tem desconto em impostos e fica isenta do pagamento de aviso prévio e multa de FGTS ao fim do contrato, que é de dois anos. 

De acordo com o supervisor do Centro de Integração Empresa-Escola em Juazeiro do Norte, Carlos Fernandes Torres, o Jovem Aprendiz é destinado primordialmente para jovens em vulnerabilidade social. O programa tem como objetivo, além da inserção no mercado de trabalho, combater a evasão escolar e trabalho infantil. 

“É por esses e outros fatores que ela não pode ser encarada apenas como uma obrigação por parte das empresas. Mais do que uma Lei que deve ser cumprida, é um instrumento capaz de transformar a realidade de milhares de jovens e impactar de forma positiva a sociedade”, conta Carlos Fernandes. 

Ainda segundo o supervisor, quase todos os dias surgem novas vagas para admissão de jovens no programa. As oportunidades são possíveis mediante parcerias com empresas da região. Para participar, os estudantes devem se cadastrar em www.ciee.org.br. “Durante o programa de aprendizagem, os jovens passam por uma capacitação teórica, com material didático fornecido pela Fundação Roberto Marinho e com instrutores altamente qualificados. Temos programas voltados para arco administrativo, comércio e varejo, logística, auxiliar de produção, entre outros”, conclui o supervisor.       (Jornal do Cariri)

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.