Header Ads

50% da população cearense a partir de 25 anos não têm Ensino Fundamental

A Educação de Jovens e Adultos (EJA) tem sido a saída para
muitas pessoas que não têm escolaridade. FOTO: THIAGO GADELHA
Metade de população com 25 anos ou mais de idade no Ceará não chegou a completar o Ensino Fundamental. De acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), 14,5% desse público não possuem qualquer instrução e 35,6% têm o Ensino Fundamental incompleto. Os dados, referentes ao ano de 2017, e divulgados ontem, fazem parte da Síntese de Indicadores Sociais (SIS) do ano de 2018.

Entre os cearenses a partir dessa mesma faixa etária, apenas 8,5% têm o Ensino Fundamental completo e, entre os que ingressaram no Ensino Médio, somente 24% completaram. Levando em consideração etapas mais avançadas de ensino, os números são ainda menores, uma vez que apenas 10% das pessoas com 25 anos ou mais terminaram o Ensino Superior.

Embora com variação pouco significativa, o levantamento aponta uma mudança positiva se comparado a 2016 quando verificado o indicador nenhum grau de instrução. Nesse período, 15,8% da população com 25 anos ou mais estavam nessa condição.

EJA
A Secretaria de Educação do Estado (Seduc-CE) informa que o direito à escolarização básica em qualidade de condições vem ocorrendo por meio da Educação de Jovens e Adultos (EJA), modalidade de ensino que garante ao jovens a partir de 15 anos o acesso ao Ensino Fundamental e a partir de 18, ao Ensino Médio.

Segundo a Pasta, o número de matrículas passou de 67.776 em 2016 para 73.065 no ano passado, crescimento de 7,8%. Em 2018, até o momento, a rede conta com 69.372 alunos matriculados.

Analisando a porcentagem de jovens com 16 anos ou mais com o Ensino Fundamental concluído em 2017, ainda conforme a Sesa, o Ceará apresenta média superior à do País, com 77,3%, ficando em primeiro lugar no ranking de região Nordeste. Entre os indivíduos com 19 anos ou mais, o Estado teve 58% de conclusão do Ensino Médio também em 2017, crescimento de 2,2 pontos percentuais em relação a 2016, com 55,8%.

Se o desafio educacional se mantém entre os adultos, para os mais novos, o cenário se mostra positivo no Ceará. Isso porque o Estado tem a maior proporção de crianças com idade entre 4 e 5 anos frequentando escola ou creche no País. Segundo o IBGE, 97,8% dos meninos e meninas cearenses nesta faixa etária estão na pré-escola.     (Diário do Nordeste)

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.