Header Ads

Frei Virgílio, último dos construtores da Igreja dos Franciscanos de Juazeiro do Norte, comemora 70 anos de ordem

Frei Virgílio Sales Correira comemora a chegada dos 70 anos de sacerdócio. FOTO: Normando Sóracles

Neste dia 8 de dezembro, Frei Virgílio Sales Correira comemora a chegada dos 70 anos de sacerdócio.

Aos 96 anos, com a mesma longa barba branca e com a mesma kombi na garagem, Frei Virgílio hoje faz fisioterapia e descansa, após levar uma vida ativa nos trabalhos da Igreja que ajudou a erguer em 1950, sendo benzida Santuário de São Francisco das Chagas em janeiro de 1956.

O frade capuchinho teve formação no Seminário de Messejana, em 1935, ainda na juventude dos 12 anos de idade. Ele acompanhava Frei Damião em suas missões e sempre se destacou foi sua proatividade, carisma e amor para com os colegas e o sacerdócio.

Até mesmo em suas primeiras fotos em Juazeiro do Norte já apresentava longa barba. Virgílio sempre teve ambições para a Igreja, sendo um dos seus fundadores e mais ativos nas missões e visitas pastorais para angarias fundos.

Foto de 1944, em Mauriti, apresenta Frei Virgílio ainda jovem (04), ao lado de Padre José Alves de Macedo e acompanhado de outros dois, um Bispo e um frade sem identificação. FOTO: Acervo de Leledo Siqueira
Ao que relata a história, a vinda dos Franciscanos para a região teria sido um pedido do próprio Padre Cícero, em carta de 1914. Na data de sua construção, Juazeiro tinha 60 e poucos anos de emancipação política.

O engenheiro da Basílica foi Frei Francisco de Milão, auxiliado por Frei Virgílio de Messejana, Frei Jesualdo de Cologno, Frei Conrado de Palmácia, Frei Leônidas e Frei Bernardo de Viçosa.

O Santuário de São Francisco das Chagas em Juazeiro do Norte é considerado um dos mais belos do país, com 30 mil m², construído em forma de cruz latina dupla, com torre a 45 metros de altura, relógio e 8 sinos fabricados na Itália.

Foram necessárias 56 mil horas de trabalho para sua conclusão.

Visão aérea do Santuário de São Francisco das Chagas, em Juazeiro do Norte. FOTO: Normando Sóracles

Com informações de Demontier Tenório e Roberto Júnior. (Site Miséria)

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.