Header Ads

Açude do Junco, em Granjeiro, atinge 9% de sua capacidade


Cartão-postal da cidade, a margem do açude é um dos locais
mais bonitos do Município. FOTO: Jandro Gouveia
O açude do Junco, que abastece a cidade de Granjeiro – menor município da região do Cariri, com população estimada de 4.459 pessoas – apresenta 9,93% de sua capacidade, segundo a Companhia de Gestão dos Recursos Hídricos (Cogerh). Ano passado, o reservatório secou e foram necessárias as perfurações de três poços no seu interior.

Atualmente, o sistema de abastecimento de Granjeiro está sendo realizado por meio de poços tubulares. A Companhia de Água e Esgoto do Ceará (Cagece) informou que a distribuição de água da cidade funciona em regime de contingência, ou seja, com abastecimento alternado entre os bairros. Estas medidas foram adotadas para preservar os recursos disponíveis.

Construído há 61 anos, o Junco – cartão-postal da cidade – tem capacidade para 2,03 milhões de metros cúbicos, mas não tem recebido boas recargas nos últimos anos. Em novembro de 2016, por exemplo, três toneladas de peixes mortos foram retirados do reservatório.

Para recuperá-lo e garantir o abastecimento da cidade, no último mês de dezembro, o Município assinou um convênio com a União, através do Ministério da Integração Nacional, no valor de R$ 3,6 milhões para a construção de um canal que desviará as águas do Riacho do Meio para o açude. O trajeto terá extensão aproximada de 2 quilômetros.

Neste mês de janeiro, Granjeiro registrou 81,4 milímetros de chuvas, segundo a Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme). O número observado é bem abaixo do volume médio deste período 162.1 milímetros, ou seja, até agora, houve um desvio negativo de 49,8%.

A última vez que choveu no Município foi no dia 19 de janeiro, quando foram registrados 14 milímetros. No dia anterior, uma precipitação mais intensa, de 33 milímetros, banhou Granjeiro. No entanto, a maior delas aconteceu no dia 10 de janeiro, quando atingiu o volume de 34,4 milímetros.

Porém, nos próximos dois dias poderá voltar a chover, já que a Funceme prevê nebulosidade variável com eventos de chuva em todas as regiões do Ceará.

Diferente do restante do Estado, onde a quadra invernosa acontece no período de fevereiro a maio; no Cariri, o período com maior intensidade de chuvas acontece de janeiro a abril.        (Blog Diário Cariri)

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.