Header Ads

Empresa espanhola Aena arremata aeroporto de Juazeiro; bloco Nordeste sai por R$ 1,9 bilhão

O Aeroporto de Juazeiro do Norte deverá receber investimentos de,
ao menos, R$ 190,5 milhões para a ampliação e manutenção
do terminal. FOTO: Hugo Renan do Nascimento
A estatal espanhola Aena Desarollo Internacional arrematou o Aeroporto de Juazeiro e os demais cinco aeroportos do bloco Nordeste por R$ 1,9 bilhão na 5ª rodada de leilão de Aeroportos federais, que ocorreu na manhã desta sexta-feira (15), na B3, em São Paulo. O ágio foi de 1.010,69%, segundo maior entre os blocos concedidos. 

O terminal localizado no Cariri cearense foi concedido juntamente com os aeroportos de Recife (PE), Maceió (AL), Aracaju (SE), João Pessoa (PB) e Campina Grande (PB) a um único operador. O valor de outorga estimado inicialmente para o bloco era de R$ 3,1 bilhões (outorga inicial mais a estimativa de arrecadação com as outorgas variáveis) e o investimento foi estimado em R$ 2,08 bilhões para todo o bloco Nordeste.

Durante a maior parte da sessão, a Aena liderou a disputa pelo bloco, com o lance inicial de R$ 1.850.000. A suíça Zurich Airport chegou a tomar a frente ao oferecer R$ 1,851 bilhão, mas a Aena voltou ao posto de maior destaque do páreo com o lance final de R$ 1.900.000.000. O Consórcio Região Nordeste ofereceu R$ 1,795 bilhão pelo bloco ainda no início da fase de propostas a viva-voz.

R$ 3,1 bilhões
foi o valor de outorga inicial para o bloco Nordeste

O Aeroporto de Juazeiro do Norte deverá receber investimentos de, ao menos, R$ 190,5 milhões para a ampliação e manutenção do terminal com a concessão à iniciativa privada, segundo o estudo de viabilidade econômico-financeira.

O arremate do bloco Nordeste, que inclui o aeroporto de
Juazeiro do Norte, contou com a presença do governador Camilo Santana
Demais blocos
No bloco Sudeste, foram concedidos aeroportos que atendem especialmente a indústria de petróleo e gás: Vitória (ES) e Macaé (RJ). A Zurich Airport arrematou o grupo por R$ 437 milhões, ágio de 830,15%.

No bloco Centro-Oeste, estarão em negociação os aeroportos que atendem o agronegócio no Mato Grosso: Cuiabá, Sinop, Rondonópolis e Alta Floresta. O Consórcio Aeroeste arrematou por R$ 40 milhões, ágio de 4.739,38%.

Juntos os aeroportos que formam os três blocos respondem por 9,5% do mercado doméstico (20 milhões de passageiros por ano).

Arrecadação
O governo federal tinha uma meta mínima de arrecadar R$ 2,1 bilhões (valor de outorga) com a concessão dos 12 aeroportos, em três blocos regionais, no leilão desta sexta-feira (15). A estimativa era de que até 12 empresas participem do leilão. A projeção oficial era de que os futuros concessionários invistam R$ 3,5 bilhões em melhorias e na capacidade de atendimento dos aeroportos durante 30 anos.        (Diário do Nordeste)

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.