Header Ads

Famed e IACC inauguram ambulatório de oncologia pediátrica no Cariri

FOTO: Gabriel Souza
A Faculdade de Medicina da Universidade Federal do Cariri (Famed/UFCA) e o Instituto de Apoio à Criança com Câncer no Cariri (IACC Cariri) inauguram, no próximo dia 28 de março, às 8h, um ambulatório de diagnóstico precoce do câncer infantojuvenil, em Barbalha. No Cariri, o equipamento será o único da rede pública a diagnosticar câncer em crianças e adolescentes.

De acordo com o diretor da Famed/UFCA, Dr. Cláudio Gleidiston, esse ambulatório será importante para que crianças e adolescentes com câncer tenham acesso ao tratamento. “O câncer é a única doença que para se iniciar o tratamento é necessário diagnóstico. Assim, é preciso que o paciente apresente laudo histopatológico diagnosticando o câncer, ou um mielograma, nos casos de leucemia”, explica o médico.

O ambulatório na Famed passou por melhorias na sala de espera, financiadas pelo IACC Cariri, para receber as crianças e adolescentes da nova especialidade. Além disso, o IACC também providenciou decoração para a sala de atendimento e brinquedos para os futuros pacientes. Como as demais 15 especialidades médicas contempladas pelo ambulatório da Famed/UFCA, a Oncologia Pediátrica vai atender pacientes encaminhados pela Central Municipal de Marcação de Consultas e Exames de Barbalha (Cremu).

De acordo com a Diretora Financeira do IACC Cariri, Fátima Regina Pontes, outra questão que levou à mobilização para implantar o ambulatório de Oncologia Pediátrica foi a semelhança, em crianças e adolescentes, entre os sintomas do câncer e os de doenças menos graves.

“Uma febre remete a alguma infecção comum, dores nas articulações remetem à chamada dor do crescimento, uma mancha roxa muitas vezes é interpretada como alguma pancada. Um oncologista vai primeiramente buscar descobrir um câncer, deixando para descartar por último uma doença comum. É o inverso do que ocorre com outros especialistas, o que pode fazer com que a criança com câncer perca de um a dois anos de tratamento. Isso pode impossibilitar a cura”, afirma.

Conforme o Instituto Nacional de Câncer (Inca), a enfermidade já representa a primeira causa de morte por doença entre crianças e adolescentes de 1 a 19 anos: 8% do total. Ainda segundo o Inca, cerca de 80% das crianças e adolescentes acometidos pelo câncer podem ser curados, se diagnosticados precocemente e tratados em centros especializados.

Para tornar mais rápido o diagnóstico do câncer infantojuvenil, o IACC Cariri vem promovendo, desde julho de 2018, capacitação com agentes comunitários de saúde de 10 cidades do centro-sul cearense, para que, na ocorrência de sintomas aparentemente simples, o câncer seja um dos primeiros cenários investigados.   (Site Badalo)

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.