Header Ads

Governo prevê transição da nova concessionária do Aeroporto de Juazeiro para agosto


FOTO: Rodrigo Siebra
Após sessão pública do leilão dos três blocos de 12 aeroportos da Infraero a serem concedidos à iniciativa privada, ocorrido nesta sexta-feira (15) na Bolsa de Valores de São Paulo (B3), o Governo Federal já inicia cronograma para transição administrativa da estatal para as empresas vencedoras de cada bloco. Segundo prazos divulgados pelo Ministério da Infraestrutura, o Aeroporto de Juazeiro já irá receber a gestão da espanhola Aena Desarrollo em agosto.
De acordo com o cronograma, os prazos estimados apontam que já em julho deste ano haverá a assinatura do contrato das empresas vencedoras com a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac). Em agosto inicia-se a transição da administração da Infraero para o novo concessionário, sendo que a partir do mês de novembro prevê início de 100% das operações aeroportuárias da vencedora do certame, já pondo em prática os investimentos previstos em edital.

O terminal juazeirense foi arrematado junto a mais 5 aeroportos, o de Recife (PE), João Pessoa e Campina Grande (PB), Aracaju (SE) e Maceió (AL), que juntos compõe o bloco Nordeste. O bloco todo foi arrematado pela bagatela de R$ 1,9 bilhão, sendo este o segundo maior ativo de lances desde o início das privatizações dos aeroportos brasileiros, tendo ágio total de 1.010,69%.

Edital para mais uma rodada de concessões sai nesta segunda
Na oportunidade do leilão, foi informado pelo ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, que o governo apresentará já nesta segunda-feira (18) o edital de chamamento para a sexta rodada de concessão de aeroportos. A informação foi concedida por ele em entrevista coletiva após firmado o certame, adiantando que na próxima rodada trará também mais três blocos. A previsão é que o leilão ocorra em agosto de 2020.

Serão colocados em leilão mais 22 terminais. O Bloco Sul, formado por nove aeroportos, inclui dois terminais em Curitiba, um em Foz do Iguaçu e um em Londrina, no Paraná; um em Navegantes e um em Joinville, em Santa Catarina; um em Pelotas, um em Uruguaiana e um Bagé, no Rio Grande do Sul. O Bloco Norte engloba sete aeroportos: um em Manaus, um em Tabatinga e um em Tefé, no Amazonas; um em Porto Velho; um em Rio Branco e um em Cruzeiro do Sul, no Acre; e um em Boa Vista. No terceiro lote, o chamado Eixo Central, estão os terminais de Goiânia, de São Luís e Imperatriz, no Maranhão; de Teresina, no Piauí; de Palmas, no Tocantins; e de Petrolina, em Pernambuco.    (Badalo)

Um comentário:

Tecnologia do Blogger.