Header Ads

Águas do Rio Jaguaribe chegam com mais força ao açude Castanhão

Chegada das águas do Jaguaribe na Bacia do Castanhão. FOTO: Odorico de Morais
As águas que percorreram longo caminho oriundas das chuvas na região do Cariri pelo Salgado até chegar ao Rio Jaguaribe, em Icó, começaram a chegar ao maior açude do Ceará: o Castanhão, nesta quinta-feira, 4, com maior intensidade.

A chegada da água nova é motivo de alegria em Jaguaribara. Afinal, o Castanhão acumula 4,05% de sua capacidade.

O agricultor, Francisco Rocha, disse esperar por mais chuva e por mais água no Castanhão. “O açude estava secando, mas agora o inverno chegou para nós”, disse. Nesta quinta-feira, 4, ele foi com dois amigos conferir a passagem da água no Rio Jaguaribe, na cidade velha de Jaguaribara. “A gente fica emocionado”, disse.

A recarga no reservatório começou lenta. Segundo o Portal Hidrológico da Companhia de Gestão dos Recursos Hídricos (Cogerh), o Castanhão acumulava em 1º de março, 3,48% de seu volume. A partir dessa data começou a subir, diariamente, mas em pequena quantidade. Em 15 de março foi registrado 3,58%. No dia 30 março, o reservatório estava com 3,71%.

Nesta quinta-feira, 4 de abril, ultrapassou a barreira dos 4% e tende a continuar subindo nos próximos por causa da cheia elevada do Rio Jaguaribe.

O Castanhão é um açude estratégico para o Ceará, pois é responsável pelo abastecimento de cidades do Médio e Baixo Jaguaribe e da Região Metropolitana de Fortaleza.

No mesmo período do ano passado, ou seja, 4 de abril de 2018, o Castanhão acumulava 3,96%. A quadra invernosa deste ano deve deixar o Castanhão com maior volume em relação ao período anterior.

Os piscicultores do Castanhão enfrentam um quadro de dificuldades por causa da morte elevada do pescado nos tanques de criação. Se o reservatório aumentar significativa o volume, a atividade poderá ser retomada.     (Diário Centro-Sul)

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.