Header Ads

Tremores de terra voltam a ocorrer no Interior do Ceará; magnitude chegou a 1,8 nesta sexta-feira (07)

Estações sismológicas instaladas pelo LabSis da UFRN
no Interior do Ceará detectam milhares de tremores
de terra, a maioria de menor intensidade.
A Defesa Civil de Boa Viagem detectou mais um tremor de terra neste município do Interior do Ceará. Na madrugada desta sexta-feira (7) um abalo sísmico de magnitude 1,8 na escala Richter foi sentido na área urbana de Boa Viagem e também em São Joaquim, na zona rural de Quixeramobim, localidade apontada pelos sismólogos como epicentro dos tremores.

Segundo o o coordenador da Defesa Civil de Boa Viagem Ivandir Silva, no período das últimas 24 horas foram registrados 27 sismos na região. Para tranquilizar a população ele mantém sua equipe em constante alerta, monitorando a Estação QINO, instalada pelo Laboratório Sismológico (LabSis) da UFRN na área do epicentro.

maior abalo sísmico detectado na região ocorreu na noite de 18 de abril passado, por volta das 23h30. O tremor de magnitude 3,3 foi sentido em diversas localidades dos municípios de QuixeramobimMadalena e Boa Viagem e registrado por diversas estações da Rede Sismográfica Brasileira (RSBR) operadas pela UFRN, inclusive a estação de Itapé (NBIT), a aproximadamente 1.100 km do epicentro, informou o LabSis.

Daquela data (18 de abrilaté o primeiro dia de junho o Laboratório Sismológico registrou 1.285 tremores, sendo possível acompanhar a evolução da atividade sísmica na imagem abaixo. Por mais que sismos de maior magnitude não estejam ocorrendo com tanta frequência como nos meses de março e abril, os eventos ainda são recorrentes, esclareceu o Laboratório.

Causas
Tremores de terra são comuns no Ceará. Segundo o Laboratório de Sismologia da UFRN, os tremores ocorrem devido a fossas subterrâneas que estão constantemente em atividade sismológica. As fossas são ligadas ao encontro das placas tectônicas no Oceano Atlântico, que ligam a América do Sul ao continente africano.                       (Blog Diário Sertão Central)

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.