Header Ads

Governador do Maranhão avalia denunciar Bolsonaro à PGR por racismo



O governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), avalia denunciar o presidente Jair Bolsonaro (PSL) à Procuradoria-Geral da República (PGR) pelo crime de racismo. 

Durante o café da manhã com jornalistas nesta sexta-feira, 19, Bolsonaro criticou Dino e se referiu aos estados da região Nordeste pelo termo "Paraíba", considerado pejorativo para se referir a nordestinos. Bolsonaro disse que "daqueles governadores de 'paraíba', o pior é o do Maranhão" e ainda "tem que ter nada com esse cara".

"É uma declaração criminosa. Configura um crime, previsto na lei que trata de racismo. Ele não pode falar assim. O presidente da República, ao dizer algo desse tipo, está praticando e incentivando que outros pratiquem o crime de racismo. Se ele não se explicar, vamos tomar providências junto à PGR para apurar a atitude dele", afirmou Dino em entrevista à Revista Época.

A fala do Presidente foi durante uma conversa informal com o ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, antes do café da manhã. O uso de um termo pejorativo para se referir aos nordestinos foi criticado pelos governadores do NE que lançaram nota se manifestando contra as declarações.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.