Header Ads

Piolho do pombo: o que saber sobre a doença que causa lesões na pele



Causada por um ácaro que vive em aves silvestres, principalmente em pombos, a irritação na pele em decorrência do piolho do pombo pode ser confundida com outras alterações comuns, como picada de pernilongo.“Às vezes a pessoa nem imagina que é o contato com um pombo que vem o piolho e pode causar irritações na pele, então é algo comum que a gente precisa estar atento a esse tipo de contato”, explica a dermatologista Carla Teixeira. Confira as respostas para as principais dúvidas sobre a doença:

Quais são os sintomas do contágio com o piolho do pombo?
Lesões vermelhas na pele e irritações que coçam bastante. Em geral, essas lesões aparecem de forma isolada mas em casos menos comuns podem aparecer disseminadas pelo corpo, como esclarece a especialista. A intensidade da irritação na pele depende da quantidade de piolho que contaminou a pessoa e da área em que ele teve contato da pele.

Qual é o tratamento para a doença causada pelo piolho do pombo?
Por afetar as pessoas de forma diferente, o tratamento precisa ser orientado por um dermatologista. “Se a lesão for única, ou se forem poucas lesões, só um corticoide, uma pomada já resolvem. Em casos mais graves, a gente precisa começar uma medicação oral”, esclarece Carla Teixeira.

Como posso me prevenir da doença?
Evitar o contato com o animal é a principal forma de se proteger da doença. O uso de repelentes não é muito efetivo como informa a dermatologista. “Em alguns casos ele pode ficar na pele, mas é mais comum ele picar a pessoa e sair. A gente não imagina que foi causado por ele porque a gente não encontra na pele, pontua.

Em quais ambientes o piolho do pombo se prolifera?
Cuidar do ambiente é essencial para evitar o aparecimento ou a proliferação do pombo. “A população pode fazer a proteção do seu imóvel evitando que os pombos entrem. Vedando o forro, monitorando se está tendo acesso a água e alimento”, explica Soares. Já sobre espaços internos, Carla alerta para os cuidados com o ar-condicionado. “Se o pombo tiver contato no ar-condicionado, o piolho pode cair e entrar na casa da pessoa”.

Quais são as outras doenças transmitidas pelo pombo?
Pelas fezes do pombo, existem várias doenças causadas por fungo, porque as fezes podem ser contaminadas por fungos. “As principais doenças são histoplasmose e a criptococose. São mais comuns em pessoas que têm imunidade baixa, muito comum em pessoas com HIV/Aids, e pode causar doenças bem graves, como meningite, infecção no pulmão”.

Como evitar o contato com o pombo?
Gerente da célula de Vigilância Ambiental, Atualta Soares, explica que os pombos se adaptam bem ao ambiente urbano e, por não ter predador, acabam se multiplicando fácil pela cidade. “O que você pode fazer é evitar que eles se propaguem no seu ambiente”, pontua. 

Entre as sugestões, Soares indica que não se deve alimentar os pombos, ou deixar água e restos de comida expostos, e cuidar para que não se formem abrigos para esses animais nas residências. “Existem formulações comerciais e produtos naturais como naftalina, ou de cheiro forte como cravo e canela. O que a gente recomenda é que se utilize produtos regulamentados”, esclarece.       (Diário do Nordeste)

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.