Header Ads

"Nova CPMF" derruba secretário da Receita


Marcos Cintra e Paulo Guedes
O secretário especial da Receita Federal, Marcos Cintra, teria pedido exoneração do Ministério da Economia nesta quarta-feira. A informação é do portal de notícias O Antagonista e foi confirmada pelo ministro Onyx Lorenzoni (Casa-Civil).

Cintra será substituído por José de Assis Ferraz Neto. Segundo O Antagonista, o pedido ocorre em meio a uma crise iniciada após a apresentação, feita por um adjunto de Cintra durante um seminário em Brasília, de estudos tributários não autorizados pelo ministro.

Ainda de acordo com O Antagonista, a divulgação das informações não oficiais foi classificada por Guedes como prejudicial ao entendimento público de seu projeto para a área, que incluiria, por exemplo, a substituição de nove impostos por três.

"Não há projeto de reforma finalizado"
A pasta de Paulo Guedes divulgou nota sobre o caso: "O Ministério da Economia comunica o pedido de exoneração do secretário especial da Receita Federal, Marcos Cintra. Esclarece ainda que não há um projeto de reforma tributária finalizado. A equipe econômica trabalha na formulação de um novo regime tributário para corrigir distorções, simplificar normas, reduzir custos, aliviar a carga tributária sobre as famílias e desonerar a folha de pagamento", afirma.

"A proposta somente será divulgada depois do aval do ministro Paulo Guedes e do presidente da República, Jair Bolsonaro. O ministro Paulo Guedes agradece ao secretário Marcos Cintra pelos serviços prestados. O auditor fiscal José de Assis Ferraz Neto assume interinamente o cargo", continua a nota.                      (O Povo)

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.