Header Ads

Veja detalhes da conversa dos pilotos com a torre de controle após falha na decolagem em Juazeiro

FOTO: Anderson Nascimento
A madrugada desta segunda-feira (2) ficou marcada no Aeroporto de Juazeiro do Norte, após passageiros relatarem ter visto fogo em um dos motores do Boeing 737-800 da Gol, que tinha como destino São Paulo. A decolagem foi imediatamente abortada e, apesar do susto, não houve feridos e ocorreu processo normal de desembarque. A reportagem teve acesso a conversa da tripulação com a torre de controle do aeroporto, para saber mais detalhes do ocorrido.

Por volta das 4h13 da madrugada o comandante do voo iniciava processo para livrar a pista do Aeroporto de Juazeiro, quando após iniciar a corrida para decolagem foi reportado a torre um problema ocorrido. O operador da torre de controle perguntou a tripulação o que significava o que haviam reportado, sendo que houve apenas a resposta “Aguarde, aguarde, por favor”.

Segundos depois a torre contactou novamente a tripulação se era necessário solicitar o apoio dos bombeiros, no que responderam que não se fazia necessário no momento e que até então nada grave havia ocorrido. Foi informando então pelo piloto o que se tratava, explicando o que haviam reportando inicialmente.

“Reportamos abortarem de decolagem. Aparentemente tivemos dois problemas, estouro de pneu junto a falha de motor direito. Não sei se teremos condições de taxiar este avião [até o pátio]. Se puder ter algum auxílio de vocês para ter uma vistoria ali por perto [da aeronave] eu agradeço”, disse o piloto com tranquilidade.

O avião permaneceu parado na pista até a fiscalização do pátio do aeroporto averiguar o problema, para poder seguir no desembarque dos passageiros. Na ocasião, foram identificados que um dos pneus do trem de pouso direito havia estourado e que o motor direito, próximo a ele, poderia ter ingerido fragmentos do pneu causando um “stol” de compressor vindo a liberar fogo e faíscas após entrar em combustão dentro do motor.

Caso semelhante
Um caso semelhante que ocorreu no Aeroporto de Juazeiro ocorreu em 23 de maio de 2015, quando também um “stol” no compressor de um dos motores do Airbus A318 da Avianca Brasil fez com que o voo fosse abortado em plena decolagem. O desembarque dos passageiros ocorreu em segurança na própria pista e também não houveram feridos. A aeronave passou semanas estacionada no pátio do terminal juazeirense e uma equipe da companhia aérea efetuou a troca do motor.                        

(Fonte: Site Badalo)

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.