Header Ads

Caririense com doença crônica nos rins sonha em conhecer Gusttavo Lima; músicas do cantor ajudam no tratamento



O cantor Gusttavo Lima vem ao Cariri no mês de dezembro e a nossa redação recebeu a história de uma fã com uma doença crônica nos rins, que usa as canções do sertanejo como terapia no tratamento. Ângela Alencar tem 39 anos e é natural de Campos Sales, região do Cariri. Ela perdeu a função dos rins em 2010 e desde então, faz hemodiálise três vezes na semana.

Bárbara de Alencar, filha da Ângela, entrou em contato com a nossa equipe, para ajudar a mãe na realização do sonho. Ela contou que em 2005, a mulher recebeu o diagnóstico de um estreitamento na uretra. O caso demorou a ser descoberto, por isso foi constatado que um rim já estava afetado e o outro começando a ser prejudicado. Porém, o médico disse que ela poderia ter uma vida normal.

Ângela junta dos filhos e o esposo
Mas em 2010, Ângela teve seu segundo filho, João Pedro. E aí, após o parto, ela perdeu grande parte das funções renais. Foi quando começou o tratamento de hemodiálise. Dois anos depois houve a primeira tentativa de transplante, que não deu certo e ocasionou outros problemas de saúde, como uma trombose.

Além disso, ela sofreu três hemorragias internas, fez a retirada de um rim, adquiriu pneumonia e teve paradas respiratórias. A filha contou que a mãe teve a cirurgia aberta por seis vezes na mesma semana durante o período, pensou até que a mãe fosse morrer.

Por medo, Ângela desistiu do transplante e conversou com os médicos para fazer só a hemodiálise. Em 2018, o corpo dela não reagia mais ao tratamento e os profissionais sugeriram um novo transplante. Após os exames pré-operatórios, foi diagnosticado que havia 98% de chances da cirurgia dar errado.

Do fim do ano passado para cá, a mãe da Bárbara e do João Pedro sofreu com embolia pulmonar, por ter tendência a ter coagulação.

A filha relatou que ela nunca consegue ficar 100% com a saúde, sempre surge um novo problema que a deixa debilitada.



No mesmo ano, uma vakinha virtual foi criada para custear o tratamento que ela precisou fazer em São Paulo. Apesar do que foi arrecadado, o tratamento não deu continuidade devido não ter conseguido solucionar toda a questão da doente. Assim, ela ainda segue na fila do transplante.

A filha relatou que ela sempre escutou as músicas do sertanejo Gusttavo Lima. Elas entraram de uma vez na vida da Ângela desde 2018. Como forma de distração, ela foi ao show do músico pela primeira vez naquele ano, no Festival Expocrato.

Ângela reunida com a família no
show do Gusttavo Lima em 2018
Bárbara contou que ela ficou mais encantada ainda e sempre nos momentos de dificuldade, buscava as canções do Embaixador, para acalmar as aflições.

Na gravação do DVD “O Embaixador In Cariri”, ela não pode comparecer porque o pai dela adoeceu. Mas desde que soube do show de lançamento, está em busca de realizar o sonho de conhecer o Gusttavo, além de contar a importância do músico na vida dela.

(Fonte: Site Badalo)

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.