Header Ads

Ceará tem 61 açudes com menos de 10% da capacidade; 11 estão secos


Açude Banabuiú está com 6,75% da sua capacidade.
FOTO: AURELIO ALVES
Entre os 155 açudes cearenses monitorados pela Companhia de Gestão dos Recursos Hídricos (Cogerh), 81 estão com volume abaixo de 30% de seu total, sendo 61 abaixo dos 10%. Entre esses, 23 reservatórios encontram-se no volume morto e outros 11 estão secos. Apenas três açudes apresentam volume acima de 90%: Germinal, Itapajé e Jenipapo. As informações são da resenha diária de monitoramento publicada no último dia 25.



Ao mesmo tempo, de 1º de janeiro a 25 de outubro, foi registrado aporte de água em 147 açudes do Estado. Neste período, houve um aumento de 934,3 bilhões de litros no volume de água armazenado. Considerando a estimativa do volume evaporado e o volume liberado, a Cogerh afirma que houve um aporte de 2,8 trilhões de litros. Assim, os reservatórios Estado guardam atualmente 3,166 trilhões de litros, o que equivale a 17% da sua capacidade total.

O Castanhão, maior açude de usos múltiplos da América Latina, tem hoje 3,83% da sua capacidade. Este é o menor volume desde fevereiro deste ano, quando - antes da quadra chuvosa - o reservatório atingiu 3,46% do seu total. Em outubro de 2018, o reservatório tinha 6,22% de seu volume. Naquele ano, o açude atingiu sua menor reserva: 2,08%.

Em seu máximo, a barragem pode armazenar 6,7 bilhões de litros de água. O maior nível alcançado pelo Castanhão (próximo dos 98%) foi em 2009, desde então vem em crescente queda. As limitações do açude ameaçam o abastecimento nos municípios de Tabuleiro do Norte, São João do Jaguaribe, Limoeiro do Norte, Jaguaribara e Russas.                      (O Povo)

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.