Header Ads

Operação captura 37 pessoas suspeitas de ataques criminosos em setembro no Ceará

Mandados de prisão e de busca e apreensão são cumpridos em
Fortaleza e outros oito municípios do interior. FOTO: Mateus Ferreira
A segunda fase da "Operação Contra-ataque” capturou, na manhã desta quarta-feira (2), 37 pessoas, sendo 33 adultos e quatro adolescentes, suspeitos de participar dos ataques criminosos registrados no Ceará em setembro. As pessoas capturadas também são suspeitas de envolvimento em outros crimes como tráfico de drogas e homicídios. No fim de semana passado, 2 mil agentes capturaram 44 pessoas na primeira fase da operação.

Nesta segunda fase, para o cumprimento dos mandados, foram designados 280 policiais civis divididos em 80 equipes. Os servidores foram escalados de todos os departamentos operacionais da Polícia Civil. As ações aconteceram em Fortaleza, Caucaia e Maracanaú e no interior do Estado nas cidades de Sobral, Itapipoca, Canindé, Iguatu, Quixadá e Juazeiro do Norte.

A força-tarefa é realizada pelas polícias Civil e Militar, Corpo de de Bombeiros e Perícia Forense (Pefoce), em conjunto com a Guarda Municipal de Fortaleza, Autarquia Municipal de Trânsito e Cidadania (AMC) e Agência de Fiscalização de Fortaleza (Agefis), além da Secretaria de Administração Penitenciária (SAP), Polícia Rodoviária Federal (PRF) e Polícia Federal (PF).

Operação em Sobral
A operação no município de Sobral, na Região Norte do Estado começou, por volta das 5 horas. Segundo a Polícia Civil, cinco pessoas foram capturadas, sendo três adolescentes e dois adultos. Ao todo oito equipes trabalham para cumprir 40 mandados de prisão e busca apreensão só na cidade.

158 presos
A Secretaria da Segurança Pública informou que, até as 7 horas desta quarta-feira (2), 158 pessoas foram capturadas por participação nos atos criminosos registrados no Estado. A contagem é referente ao período iniciado no sábado, 21 de setembro.

Desse número, 120 são maiores de idade e 38 são adolescentes, de acordo com balanço contabilizado pela pasta. A quantidade de pessoas capturadas deve aumentar ao longo do dia, em consequência da Operação Contra-ataque II. O número de ocorrências permanece inalterado, em 115, desde as 17h57 de segunda-feira (30).

Denúncia
A população pode contribuir repassando informações que ajudem nas prisões e apreensões de criminosos. As denúncias podem ser feitas pelo 181, que é o número do Disque-Denúncia da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS); ou para o número (85) 98969-0182, que é o WhatsApp da Delegacia de Repressão às Ações Criminosas Organizadas (Draco). O sigilo e o anonimato são garantidos.                 (G1 CE)

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.