Header Ads

Primeiro mês de atuação da Patrulha Maria da Penha tem balanço positivo em Juazeiro



O município de Juazeiro do Norte informa o levantamento referente ao primeiro mês de atuação da Patrulha Maria da Penha. O patrulhamento, realizado pela Guarda Civil Metropolitana, foi iniciado em 16 de setembro, de forma pioneira no Ceará. Até agora, 41 mulheres, vítimas da violência doméstica e com medida protetiva, estão recebendo a visita periódica dos patrulheiros. Esse acompanhamento previne a reincidência da agressão à medida que inibe a aproximação do agressor.

Segundo a Secretária Municipal de Segurança Pública e Cidadania, Ivoneide Tenório, chegam à Sesp, em média, 30 medidas protetivas, diariamente. Essa demanda chega por e-mail, porque foi firmado um termo de cooperação com o Juizado da Violência Doméstica e Familiar. Timbaúbas, João Cabral e Frei Damião são os bairros que concentram o maior número de mulheres agredidas. A maioria é vítima de ex-companheiros e tem entre 31 e 36 anos.

"Nessas localidades, o patrulhamento será intensificado. Realizaremos ações de sensibilização e  conscientização voltadas à paz no lar. Mas, reforçaremos também que, em caso de violência, é preciso denunciar, registrar o boletim de ocorrência e solicitar a medida protetiva. A Patrulha Maria da Penha vai assegurar a proteção das vítimas", afirmou a Secretária.

As denúncias podem ser feitas apenas por telefone, ligando 153. O aplicativo Shout (grito) está sendo melhorado. Os patrulheiros, 16 no total, atuam 24h por dia, incluindo finais de semana e feriados. "Já percebemos as mulheres mais confiantes. Elas estão se sentindo mais protegidas", conclui Ivoneide Tenório.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.