Header Ads

Crediarista acusado de matar sua tia em Crato já está na cadeia de Juazeiro


Um trabalho ágil e criterioso liderado pelo Delegado de Polícia Civil, Marcos Antonio dos Santos, resultou na prisão do principal suspeito de matar uma mulher a tiros no final da manhã desta quinta-feira (28), em Crato. O crediarista Francisco Anaciel Jucá dos Santos, que está completando 24 anos nesta sexta-feira e mora no Distrito de Jamacaru em Missão Velha, já está na cadeia pública de Juazeiro à disposição da justiça. Por volta das 9 horas de hoje foi submetido a exame cautelar na Pefoce do Cariri. 

Ele nega envolvimento no assassinato de sua própria tia Francineide Jucá, de 39 anos, por volta das 10h30min de ontem na casa dela na Rua Edite Araújo Teles (Bairro Vila Lobo) em Crato. Entretanto, o delegado – que esteve no local do crime – viu muitas evidências que apontam na direção do jovem. A vítima era usuária de drogas e respondia vários procedimentos criminais por auto aborto, furtos, lesões corporais, ameaças e já tinha sido vítima de tentativa de homicídio. 

No local do crime a Polícia Civil recolheu um projétil de arma calibre 380 próximo ao corpo de “Teidinha” na cozinha de sua residência. O acusado é filho da irmã da vítima, Rita Jucá dos Santos, a qual foi ameaçada recentemente por “Teidinha” segundo consta no site do Tribunal de Justiça. De acordo com o Delegado Marcos Antonio, o acusado teria narrado uma história com várias contradições e, além disso, fora visto chegando ao local na moto de um amigo. 

Inclusive, esse veículo foi recolhido pela Polícia Civil para ser periciado após imagens que mostram o mesmo passando em Barbalha e o próprio Anaciel confirmou. Já outra imagem conseguida pela polícia mostra a mesma moto na direção da casa de “Teidinha” pouco tempo antes do crime. Segundo o delegado Marcos Antonio, o dono do veículo confirmou para a polícia que Anaciel tinha apanhado a moto. 

A mãe dele mora vizinha à vítima e a polícia soube que quando “Teidinha” chegava sob o efeito de substâncias entorpecentes costumava quebrar móveis e ameaçar as pessoas a exemplo do que fizera perante à Rita Jucá a qual, segundo o delegado, tinha receio do filho tomar conhecimento. De acordo com o Doutor Marcos, a provável pistola usada no crime não foi encontrada e Anaciel vai responder por homicídio e não feminicídio.    

(Fonte: Site Miséria)

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.