Header Ads

Repórter cinematográfico residente em Juazeiro do Norte, trabalhou muito tempo com Gugu Liberato

O repórter cinematográfico Paulo Roberto Rodrigues Bulhões Junior, 46 anos, acompanhou o apresentador Gugu Liberato em suas viagens pelo Brasil e outros países. FOTO: Arquivo pessoal
O repórter cinematográfico Paulo Roberto Rodrigues Bulhões Junior, 46 anos, residente em Juazeiro do Norte, trabalhou 13 anos no Sistema Brasileiro de Televisão (SBT) e, por muito tempo, acompanhou o apresentador Gugu Liberato em suas viagens pelo Brasil e outros países. Todas as vezes que o apresentador do Domingo Legal preparava uma viagem para fora do Brasil, Bulhões Junior, a quem Gugu o chamava de “Bulhões”, estava sempre escalado. Foram inúmeras as viagens de Gugu Liberato ao lado de artistas famosos e até de religiosos. As gravações aconteciam quase todos os meses no Brasil e boa parte em outros países, sempre com Gugu Liberato à frente. No SBT trabalhou de 1995 até 2008. 

Seu primeiro trabalho para o Domingo Legal foi no dia do acidente dos “Mamonas Assassinas”, em 02 de março de 1996. Logo que chegou a notícia no SBT, Bulhões Junior estava de plantão e foi imediatamente escalado para a cobertura. “Fizemos um trabalho e tanto no local do acidente e nosso material rendeu uma grande audiência no programa do Gugu, que, de certa forma, me ajudou a crescer dentro da emissora, uma vez que estava com poucos meses trabalhando no SBT”, afirmou Junior, ressaltando que dai foi incluído na equipe e, além das viagens com o Gugu, viajou também com outros profissionais pelo Brasil e exterior. 

Dentre tantas viagens, Bulhōes Junior lembra os trabalhos realizados na Itália, quando foram com Gugu e o Padre Marcelo Rossi, nos Estados Unidos, no Paraguai, Marrocos e tantos outros lugares. Pelo Brasil visitaram grandes artistas como Leonardo, Ivete Sangalo, Sidney Magal e muitos que não recorda os nomes. Bulhões Junior falou da simplicidade de Gugu Liberato durante as gravações e da obediência do apresentador quando tinha que repetir as cenas duas, três ou mais vezes. “A simplicidade de Gugu diante da fama, era sua marca registrada. No memento de folga no exterior, ele fazia questão de acompanhar a gente nas compras, coisas que dificilmente fazia no Brasil”, disse Bulhōes Junior. 

Em seu relato, o repórter cinematográfico acrescenta que “Gugu era de uma simplicidade tamanha e de uma humildade maior ainda. Todas as vezes em que viajávamos, eu sempre levava minhas rapaduras e biscoitos Crean Cracker. Vez por outra alguém batia na porta do quarto do hotel e era o Gugu me pedindo um pedaço de rapadura ou umas bolachas”. Bulhões Junior disse ainda que na equipe de externa do Gugu fez excelentes amizades, uma delas com o próprio Gugu. “Nunca fui de andar tirando fotos com artistas e as poucas que tenho, foi sempre trabalhando. Essa tirada em Marrakech, no Marrocos, foi feita por um companheiro de trabalho. 

Ao saber do acidente com Gugu Liberato ocorrido no último dia 20, Bulhões Junior lamentou bastante. Nesta sexta-feira, ao saber de sua morte, veio as boas recordações das viagens e dos momentos de lazer durante muitos anos pelo mundo afora. “É um momento triste e lamentável quando se perde um dos maiores apresentadores de TV do nosso país em um acidente doméstico. que Deus lhe reserve um lugar especial diante de toda sua bondade aqui na terra”, finalizou.              

(Jornalista Roberto Bulhões)

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.