Header Ads

Cidade caririense registra um dos maiores índices de dengue do Estado


Brejo Santo, no Cariri, é a oitava cidade com maior índice de confirmação de casos de dengue em 2019. O Boletim Epidemiológico Arboviroses divulgado pela Secretaria de Saúde do Estado do Ceará dá o panorama das suspeitas e confirmações da doença entre 30 de dezembro de 2018 até 7 de dezembro deste ano. 

No Ceará, há casos confirmados de dengue desde 1986, com isolamento dos quatros sorotipos (DENV1, DENV2, DENV3 e DENV4) da doença. Desde então, a dengue tem apresentado períodos endêmicos e epidêmicos, com o registro de sete grandes epidemias nos anos de 1987, 1994, 2001, 2008, 2011, 2012 e 2015. 

Além de Brejo Santo, as cidades de Mauriti, Milagres e Jati também tiveram mais de 100 casos confirmados da doença. Os índices em Araripe, Campos Sales e Tarrafas, por exemplo, foram todos abaixo de 10 casos. 

No início do ano de 2015, foi confirmada a transmissão autóctone dos vírus chikungunya e Zika no estado. Em 2016 e 2017, o estado vivenciou duas ondas epidêmicas devido o aumento de casos de chikungunya. Nos anos seguintes o número de casos de arboviroses apresentaram baixos registros em relação aos anos anteriores. 

No Ceará, todos os 184 municípios realizaram o quarto Levantamento Rápido de Índice para Aedes aegypti em 2018. Destes, apenas três apresentaram alta infestação para Aedes aegypti. 

Em situação de média infestação encontram-se 32 dos municípios que realizaram o levantamento. 

Demonstraram índice de infestação satisfatório 149 cidades, demonstrando resultados melhores que o mesmo período do ano anterior, quando 141 municípios apresentaram índice de infestação para Aedes aegypti abaixo de 1%. 

Os focos do Aedes aegypti predominaram nos depósitos localizados ao nível do solo (tais como cisterna, tambor e tanque) 60,34%, seguidos pelos depósitos móveis (vasos ou pratos de plantas, bebedouros de animais etc.) com 21,94%. 

Abaiara 13/1; Aurora 3/1; Barro 27 /7; Brejo Santo 624/343; Jati 124/110; Mauriti 236/223; Milagres 235/186; Penaforte 93/77; Porteiras 161/89; Altaneira 10/10; Antonina do Norte 0/0; Araripe 12/5; Assaré 32/19; Campos Sales 42/6; Crato 394/128; Farias Brito 45/7; Nova Olinda 17/0; Potengi 27/0; Salitre 30/14; Santana do Cariri 109/32; Tarrafas 2/1; Várzea Alegre 189/79; Barbalha 70/25; Caririaçu 14/9; Granjeiro 10/3; Jardim 314/90; Juazeiro do Norte 587/37; Missão Velha 86/20.

(Fonte: Site Miséria)

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.