Header Ads

Crianças que pediram galinhas a Papai Noel para terem o que comer ganham um ano de fornecimento de ovo em Maracanaú

Crianças vão receber gratuitamente durante um ano
fornecimento de ovo. FOTO: Almir Gadelha
As crianças Antônio Alejandro, de 7 anos, e Antônio Erick de Menezes, de 9 anos, que pediram galinhas em carta a Papai Noel para que suas famílias tivessem ovos para comer todos os dias, ganharam um ano de fornecimento de ovos. A doação veio de uma empresa alimentícia, que também entregou brinquedos para os amigos e outras crianças da comunidade carente localizada no Bairro Pajuçara, na cidade de Maracanaú, na Grande Fortaleza. 

A notícia foi anunciada para as crianças no início da tarde desta terça-feira (24), véspera de Natal. Os amigos não esconderam a emoção. "Eu pedi a galinha para ela pôr ovo todo dia para eu comer", disse Erick, satisfeito. Além de um ano de fornecimento gratuito de ovos, a empresa distribuiu presentes para cerca de 45 crianças da comunidade.

Nas cartinhas, os dois escreveram a seguinte frase: “Papai Noel, queremos uma galinha para eu ter todo dia um ovo para comer”. 

A cartinha foi escrita a partir da iniciativa da comerciante Elvirene Valério, que teve a ideia junto com as irmãs e amigos do trabalho de fazer uma festinha para ajudar a comunidade onde vivem cerca de 40 crianças. A partir dos textos escritos com a ajuda dos voluntários, os presentes foram arrecadados e entregues neste domingo (22), na residência de Elvirene. Houve também brincadeiras com palhaços, música e foi servido um jantar para os pais. 

“Conversando no trabalho, Deus plantou essa ideia no meu coração, da gente fazer umas cartinhas e adotar umas crianças carentes. Aí eu falei com minhas irmãs e com as pessoas do meu trabalho, meus familiares e as pessoas que trabalham com a gente e todo mundo aceitou. Então, a gente procurou no bairro mesmo crianças carentes”, explica Elvirene.

Empresa que doou o fornecimento de ovos também distribuiu presentes para as crianças carentes de uma comunidade de Pajuçara. FOTO: Almir Gadelha
Alimento, material escolar e calçados 
A comerciante conta que quando chegou na comunidade com as amigas e familiares todos ficaram surpresos com os pedidos, pois a maioria das crianças não quis brinquedos. 

Enquanto Elvirene anotava os pedidos das crianças, dois deles chamaram a sua atenção: Antônio e Erick perguntaram se poderiam ganhar uma galinha. Segundo a comerciante, quando os voluntários e as outras crianças ouviram o pedido, sorriram com o pedido inusitado. 

“Na hora que eles disseram que ganharam uma galinha todo mundo riu. Aí a gente perguntou o porquê. Eles disseram que era para ter todo dia um ovo para comer", conta. 

'Catarina' e 'Preta de Neve' 
Já com os presentes em mãos, as duas crianças afirmaram que vão cuidar com carinho das duas galinhas. Até nomes para as aves eles já deram. A galinha do Erick se chama "Catarina" e a do Alejandro "Preta de Neve". "Foi o presente que sempre quis ganhar. Estou muito feliz e prometo que vou cuidar muito bem dela. Já estamos com os milhos e toda hora alimento ela", disse sorridente Alejandro.            (G1 CE)

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.