Header Ads

Escola de Saberes de Barbalha celebra 3 anos nesta sexta-feira (27) com programação especial

FOTO: George Wilson
A Escola de Saberes de Barbalha (ESBA), equipamento cultural fundado pelo cineasta Rosembeg Cariry, realiza nesta sexta-feira (27) uma programação especial para celebrar os três anos de inauguração do espaço, que agrega cultura e saberes populares junto a população caririense. A programação inicia às 18h, no Palácio 3 de Outubro, no centro da cidade. 

Com abertura do II Recital e Musical Nordestino de Natal, a programação é organizada pela ESBA juntamente com o Centro Pró-memória de Barbalha Josafá Magalhães e Sociedade dos Poetas de Barbalha (SPB), contando com o apoio da Vila da Música/Sociedade Lírica do Belmonte (Solibel), em Crato. A solenidade também contará com o lançamento do disco do cantor Wellington Nogueira, intitulado “Coroa do Cariri”. 

Programação 
18h – Retrospectiva das ações realizadas em 2019 
18h30 – Oficialização do Núcleo de Música Zé Alênio 
19h – Apresentação da Vila da Música – Solibel do Crato 
19h40 – Pré-lançamento do disco “Coroa do Cariri”, de Wellington Nogueira 
20h15 – Recital de poetas da Sociedade dos Poetas de Barbalha e da região do Cariri 

Escola de Saberes 
O casarão de fachada amarela e branca localizado no centro de Barbalha é território para atividades de dança, música, literatura, circo, teatro e cinema no Cariri. Inaugurada em 22 de dezembro 2016, a Escola de Saberes de Barbalha (ESBA) é um centro cultural inovador, unindo várias gerações em apenas um espaço. 

A proposta é participativa e tem congregado os conhecimentos populares oriundos da região com atividades de outros patamares artísticos. O projeto foi pensando na década de 1990 por Rosemberg Cariry e, até a concretização do equipamento cultural, muitos sonhos e ideias transcorreram. 

O prédio foi cedido pela Prefeitura de Barbalha para as atividades da Escola de Saberes, possuindo parceria institucional com a Universidade Regional do Cariri (URCA) e Universidade Federal do Cariri (UFCA), assim como apoio das instituições de ensino superior da região. 

Com dois grandes pavimentos, que até meados do século XIX serviam como Casa de Câmara e Cadeia, agora são ocupados por cursos, oficinas, exibições de cinema, exposições e leituras. O atual presidente da ESBA, o professor Josier Ferreira, mantém a instituição com a finalidade de integrar todas as expressões culturais e incentivar a participação popular. 

A equipe da ESBA é responsável também por manter, juntamente com atividades de alunos do curso de Biblioteconomia da UFCA e bolsistas de alguns cursos da URCA, em manter os livros da biblioteca da ESBA, maior acervo histórico sobre o Cangaço reunido em um único local, com mais de 20 mil publicações, muitas delas históricas e em edições raríssimas.

(Fonte: Site Badalo)

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.