Header Ads

Trotes à Central 190 caem, mas ainda são 50 a cada hora no Ceará

Outra ferramenta importante para o combate ao crime no
Estado é o número 181 FOTO: JL ROSA
"Ciops, bom dia". O atendimento da chamada é padrão, mas, a resposta, nem sempre. Entre pedidos de socorro ou orientação a órgãos de segurança e proteção social, os trotes ainda ganham destaque. Das 2.990.880 ligações recebidas pela Coordenadoria Integrada de Operações de Segurança (Ciops), o 190 do Ceará, de janeiro a novembro deste ano, 417.023 trotes foram atendidos. O número representa 14% do total, segundo dados compilados pela Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS). O volume também pode ser traduzido em 52 trotes a cada hora. 

Embora alto, o índice vem apresentando recuo desde 2017. No ano passado, em igual período de tempo, eram 13 trotes por minuto. Há dois anos, chegava a 19. Em termos percentuais, as reduções foram de 23% e 47%, respectivamente. O coronel Alber Campos, supervisor de monitoramento da Ciops, atribui a redução ao trabalho da Pasta na retração de crimes. 

"Se a gente consegue reduzir os índices de violência, consegue reduzir os crimes e, por consequência, menos ligações chegam à Ciops solicitando apoio", estabelece numa relação de causa e consequência. Só entre 2018 e 2019, houve 25% de redução nos números absolutos: em 11 meses, caíram de 555.976 para 417.023. Em relação a 2017, o decréscimo chega a 50%: naquele ano, foram 840.193. 

O supervisor lembra - assim como é informado na própria Central - que trote não é brincadeira, mas um crime tipificado no Código Penal com pena prevista de um a seis meses de detenção ou multa. 

Albert Campos salienta ainda que os pais se atentem a crianças e jovens. "As crianças recebem celular mais cedo, mais novas, e não têm maturidade para usar o aparelho. Quando ligam para fazer brincadeiras, estão atrapalhando o nosso serviço", acrescenta. 

APOIO 
Quando se fala em crimes, cada minuto é essencial, já que o intuito dos cerca de 400 teleatendentes diários da Coordenadoria é permanecer o mínimo de tempo possível em uma ligação. "Quanto menor o tempo, mais vidas são salvas", resume Campos. Além disso, entre os principais fatores de chamada, estão roubos, furtos e perturbação do sossego alheio - potencializados, principalmente, aos fins de semana. 

Uma das curiosidades do serviço é que, se algum estrangeiro efetuar uma chamada por meio do número de emergência de seu país de origem, a ligação é redirecionada automaticamente para o 190 cearense. "Temos atendentes bilíngues para melhor servir à população", frisa. 

Outra ferramenta importante para o combate ao crime no Estado, destaca o coronel, é o número 181, o Disque Denúncia da SSPDS. Além dele, existe o aplicativo "190 Ceará", em que as pessoas podem fazer denúncias à Ciops sobre 10 tipos de ocorrências, como roubos, furtos, disparo em via pública e incêndio. "Quando se usa esse aplicativo, se torna ainda mais rápido porque o chamado vai direto para o despachante", explica Campos.                    (Diário do Nordeste)

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.