Header Ads

Aena Brasil assume Aeroporto de Juazeiro do Norte em 12 de janeiro


A Aena Brasil, nova concessionária do Aeroporto Orlando Bezerra de Menezes, em Juazeiro do Norte, vai assumir integralmente a administração do terminal do Cariri cearense a partir do dia 12 de janeiro. A informação foi confirmada pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), que diz ainda que o Plano de Transferência Operacional (PTO) da Aena foi aprovado no dia 27 de dezembro de 2019. 

"Com isso, a concessionária poderá assumir integralmente as operações do Aeroporto de Juazeiro do Norte a partir do dia 12/01", informa a agência reguladora. 

A Aena deve assumir ainda os demais terminais do Bloco Nordeste, formado pelos aeroportos de Recife (PE), Maceió (AL), João Pessoa (PB), Aracaju (SE), Campina Grande (PB). Esta fase da concessão quando acontecem os investimentos iniciais obrigatórios, tem duração de 36 meses. 

Nos primeiros 180 dias, são realizadas melhorias imediatas como adequação de banheiros e fraldários, revitalização e atualização das sinalizações de informação dentro e fora do Terminal de Passageiros (TPS); disponibilização de internet wi-fi gratuita de alta velocidade em todo o TPS; e revisão de sistemas de climatização, escadas rolantes, esteiras rolantes, elevadores e esteiras para restituição de bagagens; entre outras intervenções. 

Obras 
Segundo a Anac, a Aena Brasil precisa nesta fase ampliar a capacidade de processamento de passageiros e bagagens no aeroporto, incluindo área de movimento de aeronaves, terminal de passageiros, estacionamento de veículos, vias terrestres associadas, e outras infraestruturas de apoio. 

Além disso, a empresa administradora deve prover sistema visual indicador de rampa de aproximação nas cabeceiras de pistas de pousos e decolagens, para manutenção das operações com aeronaves a jato, como Boeing, Airbus e Embraer, os mais utilizados pela indústria aeronáutica. 

Conforme o contrato de concessão do Aeroporto de Juazeiro firmado com a Aena, a companhia deverá implantar áreas de segurança de fim de pista (Resa) nas cabeceiras das pistas de pouso e decolagem, em até 36 meses após a data de eficácia do contrato. 

A concessionária também deverá disponibilizar os recursos físicos para realização da inspeção de segurança em até 100% da bagagem despachada, da carga e da mala postal embarcadas em aeronaves partindo do aeroporto. 

Visita 
Michel Araújo, secretário de Desenvolvimento Econômico e Inovação de Juazeiro do Norte, diz que os espanhóis da Aena estiveram no mês passado reunidos com representantes da Prefeitura. 

"Eles vieram apresentar o projeto mais imediato que precisa ser cumprido nos primeiros 180 dias da concessão, que são reformas e melhorias no aeroporto. Depois desses seis meses, eles têm que apresentar um plano macro das reformas maiores que eles precisam realizar, que inclui ainda a pista e o terminal de passageiros". 

Segundo o secretário, os representantes da Aena não chegaram a apresentar o projeto de reformas do aeroporto. "Eles ainda não têm esse projeto. Só podem executar depois de seis meses. Então, eles ainda estão fazendo alguns projetos que vão ser apresentados nesse período". 

Araújo diz ainda que os executivos foram receptivos e ficaram interessados em conhecer de perto a realidade do Cariri. "Eles nos procuraram e foram muito receptivos. Apresentaram para a gente de uma forma mais consistente a concessionária. Eles não vieram aqui para brincar. É uma empresa muito bem financeiramente", acrescenta. 

A espanhola Aena deve investir cerca de R$ 193,5 milhões para ampliação e modernização do Aeroporto de Juazeiro do Norte. Ainda não se sabe ao certo se os recursos que serão aplicados serão próprios ou financiados por algum banco. 

Em setembro do ano passado, o Diário do Nordeste informou que a Aena já tinha procurado o Banco do Nordeste (BNB) para conhecer as linhas de financiamento para as obras de expansão do terminal do Cariri cearense e demais terminais arrematados pela companhia. 



"O Banco se reuniu com a empresa e apresentou as condições de nossas linhas de crédito. Aguardamos a apresentação da proposta", informou o BNB sobre as negociações. 

Movimentação 
De acordo com dados até novembro de 2019, o Aeroporto de Juazeiro do Norte movimentou mais de 465,7 mil passageiros em 11 meses, queda de 7,7% em relação a igual período de 2018, quando passaram pelo terminal cerca de 504,8 mil pessoas. 

O resultado de 2019 foi menor por conta da redução do número de voos no aeroporto uma vez que a Avianca Brasil, que disponibilizava pelo menos nove voos diários, entre pousos e decolagens, suspendeu todas as operações motivada pela recuperação judicial da empresa. 

No entanto, para não prejudicar ainda mais as operações aeroportuárias, algumas empresas, como Gol e Azul, reforçaram a malha no terminal do Cariri. As duas empresas criaram rotas entre Juazeiro do Norte e Fortaleza. A Azul, por exemplo, aumentou para duas frequências diárias para o Recife (PE). Já a Gol reforçou os voos para Guarulhos, São Paulo, e criou uma rota para Fortaleza. 

A partir do próximo mês, a VoePass, em parceria com a Gol, vai disponibilizar dois voos diários entre Juazeiro e Fortaleza, conectando o Cariri ao hub da empresa na Capital. 

Em termos de carga, o aeroporto teve redução de 6% na movimentação. No acumulado de janeiro a novembro de 2019, o terminal transportou 857,8 toneladas, enquanto que em igual período de 2018 foram movimentadas 912,4 toneladas de cargas. Os dados são da Anac. 

A Aena Brasil vai assumir integralmente a administração do Aeroporto de Juazeiro do Norte no dia 12 de janeiro. A partir desta data, a concessionária inicia as obras de melhorias.                         (Diário do Nordeste)

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.