Header Ads

Cariri ganha 7 escolas em tempo integral


Por Redação Gazeta do Cariri

O governador Camilo Santana lançou, nesta quinta-feira (13), 25 novas Escolas de Ensino Médio em Tempo Integral (EEMTI) para compor a rede pública estadual. Sete delas estão localizadas na região do Cariri nos municípios de Abaiara, Assaré, Jardim, Jati, Mauriti, Penaforte e Várzea Alegre. Com o incremento, a jornada ampliada chega a 38% das unidades de ensino. O evento de lançamento ocorreu no Palácio da Abolição, em Fortaleza.

Durante a solenidade, o governador visitou estandes com exemplos de projetos desenvolvidos pelos alunos durante o contraturno escolar. “São experiências interessantíssimas, que podem inclusive virar negócios futuramente. O tempo integral é uma estratégia importante para o Ceará e o Brasil e nossa meta é a cada ano ampliar a quantidade de escolas nessa modalidade”, projeta Camilo Santana.

Com a ampliação, 277 das 728 unidades de ensino passaram a ter a jornada prolongada. Deste total, 155 são Escolas de Ensino Médio em Tempo Integral (EEMTIs) e 122 são Escolas Estaduais de Educação Profissional (EEEPs).

Neste ano, já serão 71 municípios com EEMTIs, beneficiando mais de 41 mil alunos. Em Fortaleza, são 49 unidades com este modelo. A maioria das EEMTIs está localizada entre os municípios mais populosos. As escolas foram distribuídas em áreas consideradas mais vulneráveis. 

Cada escola recebeu dois notebooks, uma televisão de 50 polegadas, um kit de microfone sem fio, uma caixa de som amplificada e um baú com itens voltados à produção de esquetes das eletivas de teatro. O investimento é de R$ 1,5 milhão. 

Além das 7 unidades que estão localizadas no Cariri, também foram contemplados os municípios de Acaraú, Cariús, Fortaleza, Ibaretama, Ipaporanga, Irauçuba, Jucás, Massapê, Mombaça, Morrinhos, Parambu, Paracuru, Poranga, Quixadá, Sobral (2), Tianguá e Varjota. As novas escolas iniciam a oferta da jornada prolongada com a matrícula de 3.589 alunos na 1ª série do Ensino Médio. O atendimento será ampliado, gradualmente, ao longo dos próximos anos. 

Cada escola oferta uma jornada de nove horas, garantindo três refeições diárias. O currículo é composto por 30 horas semanais de disciplinas da base comum a todos e 15 horas na parte flexível, sendo que 10 são escolhidas pelos alunos.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.