Header Ads

Confira quais frutas e hortaliças registraram aumento ou diminuição dos preços no Cariri

FOTO: Sarah Gomes
Por Redação Gazeta do Cariri

A Ceasa Cariri, localizada na avenida Leão Sampaio, entre Juazeiro do Norte e Barbalha, observa e divulga a variação nos preços das frutas e hortaliças comercializadas na região.

Com grande oferta no Cariri, o abacate teve uma redução de – 27,27% em seu preço. A fruta está sendo comercializada a R$ 3,20 o kg no entreposto da Ceasa em Barbalha.

Também com preço em queda no setor de frutas está o maracujá (-17,50%) sendo vendido a R$ 3,30 o kg, o limão tahiti (-14,29%), comercializado a R$ 2,40 o kg, o morango (-10%), vendido a R$ 18,00 a caixa com 1,2 kg e a acerola (-9,09%), cujo preço está a R$ 2,00 o kg. 

Entre os que estão com preços em alta no setor de frutas, destaque para a melancia (+33,33%) vendida na central de abastecimento do Cariri a R$ 4,00 a unidade, a ameixa (+22,22%) a R$ 11,00 o kg, a banana prata (+17,65%) vendida a R$ 2,00 o kg e a manga Tommy (+17,65%), com preço de R$ 2,00 o kg. 

No setor de hortaliças, a maior queda de preços registrada no período foi para o pimentão primeira (-20%) vendido a R$ 2,00 o kg. O pepino teve uma queda de -16,67% no seu preço, ficando em R$ 1,00 o kg. Queda também no preço da pimenta de cheiro (-11,11%) vendida a R$ 4,00 o kg, no tomate longa vida (-11,76%) com preço a R$ 3,00 o kg e no quiabo (-10%) que está a R$ 1,80 o kg. 

E o maior aumento registrado nas hortaliças ficou com o tomate cajá (+50%) vendido a R$ 3,60 o kg. Também com preço em alta na região do Cariri, o coentro (+33,33%) com preço a R$ 5,50 o kg, a cebolinha (+25%) a R$ 5,00 o molho de 1,2 kg, e os pimentões vermelho e amarelo (+11,11%) vendidos a R$ 10,00 o kg cada. 

Segundo Odálio Girão, analista de mercado da Ceasa-CE, a queda nos preços deve-se principalmente ao bom volume de chuvas que vem caindo na região do Cariri, gerando boas colheitas para o mercado. “Com a entrada de uma maior oferta de produtos, os preços tendem a cair,” destaca ele. 

Ainda de acordo com Odálio Girão, houve um aumento do volume comercializado na Ceasa Cariri de 3,1%, se compararmos o ano de 2018 com 2019. No ano passado, foram comercializadas 50.394 toneladas de produtos na central de abastecimento situada em Barbalha e em 2018, o volume atingiu 48.893 toneladas.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.