Header Ads

Governo impede INSS de convocar mais de 2,5 mil aprovados em concurso


O último concurso público para preenchimento de vagas no INSS foi realizado em 2015 e perdeu a validade em 2018. Na época, 3.500 candidatos foram aprovados para 950 vagas. Antes de o resultado expirar, o instituto chegou a pedir ao Ministério do Planejamento -hoje integrado à pasta da Economia- a nomeação de 2.580 aprovados, mas o governo não liberou a convocação. 

O último concurso do INSS teve 1,1 milhão de inscritos. Ainda em 2018, o INSS enviou ao Planejamento um pedido para a realização de um novo concurso. Na época, estudos realizados pelo instituto apontavam a necessidade de contratar mais 10.468 servidores, além dos 2.580 já aprovados. 

Desses, 8.256 eram técnicos e analistas do seguro social. São esses os funcionários que atuam no atendimento ao público, na análise de pedidos de benefícios e nas avaliações socioeconômicas. 

No mês passado, a Secretaria Especial de Previdência e Trabalho do Ministério da Economia, a quem o INSS está subordinado, anunciou que vai contratar 7.000 militares da reserva para suprir o rombo na força de trabalho no instituto. 

Segundo o INSS, no primeiro semestre de 2019, 2.715 servidores eram dedicados exclusivamente à análise de benefícios. Quando o ano terminou, eram 7.820. Com as contratações de militares, o governo espera mover pelo menos mais 2.100 funcionários para as centrais de análise.

(Folhapress)

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.