Header Ads

Com líderes religiosos, Bolsonaro planeja jejum de um dia para 'livrar' Brasil do coronavírus

Presidente Jair Bolsonaro, sua esposa, Michelle, e o pastor Josué
Valandro durante culto. FOTO: Fernando Frazão
O governo brasileiro já anunciou algumas medidas para tentar combater a pandemia de coronavírus, como aquisição de novos leitos com respiradores, equipamentos de proteção individual e testes para diagnóstico da Covid-19.

Contudo, uma das próximas ações previstas na agenda do presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido), é um pouco menos ortodoxa. Bolsonaro disse que planeja, juntamente com líderes católicos e evangélicos, um jejum, como forma de sacrifício religioso, para tentar livrar o Brasil do vírus. 

“Sou católico, minha esposa é evangélica. É um pedido dessas pessoas um dia de jejum, para quem tem fé. A gente vai, brevemente, junto com os pastores, padres, religiosos, anunciar, pedir um dia de jejum a todo o povo brasileiro em nome, obviamente, de que o Brasil fique livre desse mal o mais rápido possível”, afirmou Bolsonaro em entrevista à Rádio Jovem Pan, nesta quinta-feira (02).

Segundo o Ministério da Saúde, o Brasil registra 7.910 ocorrências confirmadas da Covid-19, com 299 mortes. Só nesta quinta, foram diagnosticados 1.074 novos casos.                         (Jornal Estado de Minas)

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.