Header Ads

Com altas diárias no número de infectados, Crajubar não está preparado para reabrir o comércio

Aproveitando a sombra, idosa aguarda atendimento em farmácia de Juazeiro. FOTO: Normando Sóracles
Nos últimos dias antes da reabertura gradual da economia no Ceará, cidades do Cariri e principalmente do Crajubar, mostram que ainda não estão prontas para retomada. Isso porque os números apontam severo aumento no número de casos confirmados na última semana. Isso enquanto o Hospital Regional, referência para 29 municípios, já está a beiro do colapso. 

Ontem (28), Camilo Santana se reuniu virtualmente com prefeito da Macrorregião do Cariri. A medida que Fortaleza e Região Metropolitana apresentam a queda na curva, o vírus tende a disseminar no interior. Por isso, o governador já alertou que irá recomendar, e alguns casos determinar o chamado “lockdown” em alguns municípios. 

Em Juazeiro, por exemplo, enquanto a prefeitura traça um plano para reabrir o comércio, houve aumento no número de casos confirmados entre os dias 20 e 28 de maio, de  205%. Já são 244 infectados e 11 óbitos na cidade. Em Mauriti, a alta no mesmo período é de 168%, e a cidade de 45 mil habitantes já conta 59 casos e 7 óbitos. 

No mesmo intervalo, Barbalha saltou de 35 para 63 casos, uma alta de 80% e 3 óbitos acumulados. Enquanto isso, Crato foi de 36 pata 70 casos no período, alta de 94% e 1 óbito. 

Na manhã desta sexta (29), primeiro dia após o anúncio da retomada no dia 1º de junho, o movimento no Centro de Juazeiro do Norte foi diferente. Apesar do comércio fechado, não havia mais grades bloqueando as principais ruas do Centro. 

(Fonte: Site Miséria)

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.