Header Ads

Lar Torres de Melo confirma 6 mortos por Covid-19 e tem 43 casos suspeitos em isolamento

FOTO: kid júnior
Com 193 idosos institucionalizados, o Lar Torres de Melo, em Fortaleza, contabiliza seis óbitos em decorrência da Covid-19. Outras cinco chegaram a ser consideradas suspeitas com base nos sintomas, mas não tiveram confirmação para a doença pandêmica. A primeira morte foi registrada no último dia 8 de maio. Neste domingo (24), em nota, a instituição declara que 43 idosos podem estar contaminados pelo novo coronavírus e se encontram em isolamento. 

Por outro lado, 39 idosos acolhidos no abrigo já estão recuperados. O número corresponde, segundo o Lar Torres de Melo, àqueles que apresentaram sintomas e não realizaram o exame, além dos que testaram positivo. 

Como forma de prevenir e combater a Covid-19, o local adotou medidas, desde o dia 12 de março, seguindo as recomendações da Organização Mundial de Saúde (OMS) e do Ministério da Saúde (MS). No período, foi elaborado o Plano de Contingência para tratamento, com protocolos diários de verificação para idosos e funcionários. Além disso, processos de higienização são realizados diariamente no local, além de uma limpeza mais intensa a cada 15 dias. 

Além disso, também foram criadas novas atividades visando minimizar os impactos decorrentes do isolamento social, como chamada de vídeo para idosos falarem com familiares, sessões de terapia ocupacional e aumento dos atendimentos psiquiátricos. A desinfecção de todas as áreas da instituição por uma empresa especializada também foi realizada duas vezes. 

"Neste momento, o Lar Torres de Melo reitera que continua envidando todos os esforços para prestar a assistência integral aos idosos residentes e conclama a todos, inclusive a mídia, para ajudar a divulgar o trabalho e os resultados obtidos", informa a nota do Lar Torres de Melo. 

Por causa das infecções dos idosos na instituição, o prefeito Roberto Cláudio anunciou, no dia 14 deste mês, que iria encaminhar equipes de apoio para fazer os diagnósticos e prestar o tratamento. 

Na ocasião, Roberto Cláudio explicou, durante uma transmissão nas redes o sociais, que o setor de geriatria da Secretaria Municipal de Saúde (SMS) analisou a situação no local. A ideia era que tanto idosos quantos os profissionais do abrigo fossem testados. Em caso de necessidade de internação, eles seriam levados para o hospital de campanha do Presidente Vargas, informou o prefeito.                     (Diário do Nordeste)

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.