Header Ads

50% dos hotéis no Ceará devem retomar atividades até o fim de julho

FOTO: THIAGO GADELHA
Os dados sobre o coronavírus no Ceará e no Brasil ainda são preocupantes, mas entes da cadeia do turismo já se antecipam para o momento em que os números permitirem a retomada da atividade. Dos hotéis que fazem parte da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis no Estado (Abih-CE), por exemplo, 50% já devem reabrir as portas até o fim julho, enquanto a outra metade deve retomar no mês seguinte, agosto. Atualmente, de acordo com o presidente da Associação, Régis Medeiros, de 3% a 5% dos 60 grandes hotéis filiados à entidade estão de portas abertas.

Perguntado sobre como o setor está se preparando para garantir um retorno seguro das atividades, Régis pontua que os empreendimentos seguem protocolo da ABIH Nacional e estão aderindo a um selo do Ministério do Turismo, que exige uma série de cuidados para evitar a propagação do vírus Covid-19. 

De acordo com ele, o setor aguarda prontamente a divulgação do protocolo de retomada especialmente para o turismo no Ceará pelo Governo do Estado. Conforme o Plano de Retomada Responsável das Atividades Econômicas e Comportamentais, atividades ligadas ao turismo e eventos estão previstas apenas para a quarta etapa com 100% do trabalho presencial. 

De acordo com o titular da Secretaria do Turismo do Estado do Ceará (Setur), Arialdo Pinho, até o dia 30 deste mês deve ser divulgado um protocolo voltado para o setor. Ele explica que o Estado está se preparando para retomar a atividade de forma um pouco mais latente no turismo, mas pontua que algo nesse sentido só deve ser observado entre novembro e dezembro, dado o panorama atual. 

Para que se destaque ante outras localidades neste cenário, Arialdo Pinho revela que o Estado está buscando um selo internacional que certifique aos viajantes estrangeiros que o Ceará estará seguro e preparado para receber as pessoas. 

"Nós estamos nos preparando para esse momento, mas acredito que só retomaremos com força mesmo em novembro ou dezembro. Não adianta fazer nada para agora", afirma o secretário, apesar das expectativas positivas.                                 (Diário do Nordeste)

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.