Header Ads

Ceará perde mais de 37 mil vagas de emprego nos 5 primeiros meses de 2020


O Ceará terminou o mês de maio com um saldo negativo de mais de 37 mil empregos formais fechados em 2020. Segundo o Cadastro Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgado pelo Ministério da Economia, o Estado registrou, nos cinco primeiros meses do ano, 133.015 contratações e 170.404 demissões. 

Com o resultado, o Ceará foi indicado como tendo o terceiro pior desempenho do Nordeste no ano. O Estado ficou atrás apenas de Pernambuco, onde 63.558 vagas foram fechadas; e Bahia (-56.218).

No mês de maio, o resultado do Ceará é ainda pior na comparação com estados nordestinos. No mês, o Estado apresentou o segundo pior desempenho, fechando 9.476 vagas, ficando atrás apenas da Bahia (-17.033). 

Municípios 
Na análise local, Fortaleza foi a cidade cearense que acumulou os piores desempenhos mensal e anual. 

Em maio, a Capital registrou 5.568 postos de trabalho encerrados. Já no período de janeiro a maio de 2020, Fortaleza apresentou um saldo negativo de 19.479. 

Outros destaques negativos foram Caucaia, onde 1.367 vagas foram encerrados; Juazeiro do Norte (-1.408); e Maracanaú (-2.834). 

O melhor resultado entre os municípios cearense foi de São Gonçalo do Amarante, que registrou um saldo de 132 empregos criados em 2020. O dado é representado pela soma entre 1.422 admissões e 1.290 demissões.                          (Diário do Nordeste)

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.