Header Ads

Pico de casos da Covid-19 em Fortaleza aconteceu entre abril e maio, diz SMS


O pico de casos de Covid-19 ocorreu em Fortaleza entre os dias 19 de abril e 9 de maio, segundo boletim epidemiológico da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), divulgado na noite desta sexta-feira (12). 

Segundo a pasta, o menor tempo entre a data da coleta e a liberação do resultado do teste laboratorial de confirmação possibilita análises mais precisas. Considerando apenas a última semana houve diminuição de 1.000 casos suspeitos e o número de óbitos que ainda aguardavam confirmação ou descarte (suspeitos) caiu de 294 para 48 (redução de 83%) em Fortaleza. 

A média diária semanal de casos novos continua "em franco declínio" e a média diária de óbitos por semana epidemiológica, segundo a data de ocorrência do evento fatal, apresenta "inequívoca diminuição". 

Fatores como estes - a maior agilidade no resultados dos testes, queda contínua do número de mortes e casos - permitem confirmar a hipótese de que o pico da doença passou. "A hipótese de que o período correspondente ao platô (pico) de casos (incidência) tenha ocorrido entre as Semanas Epidemiológicas 17 e 19 (19/04 - 09/05), e de óbitos (mortalidade) entre as Semanas Epidemiológicas 19 e 22 (03/05 a 30/05) se confirma, ao se avaliar esse ciclo epidêmico", diz em, nota, a Secretaria. 

No entanto, a secretaria destaque que "a interrupção ou reversão da tendência de declínio de casos e óbitos ainda poderá ocorrer por fatores externos, como àqueles relacionados às taxas de isolamento social".

O boletim mostrou ainda que todos os 121 bairros de Fortaleza registraram óbitos de residentes por Covid-19. Apesar do aumento da área onde houve registro de vítimas da doença, a média diária de casos e mortes pelo novo coronavírus caiu em relação às semanas anteriores.Nas semanas 19 e 20, de 3 a 15 de maio, tiveram a maior média de mortes, com até 81,7 óbitos diários.

Conforme o boletim, a Barra do Ceará, com 728 pessoas que testaram positivo para a doença e 107 óbitos; e o Vicente Pizón, que registrou 354 casos e 73 mortes pelo novo coronavírus, estão entre os bairros com alta letalidade da doença na Capital.

Ainda segundo o boletim, apesar de já apresentar dados desta sexta-feira (12), ainda não há evidências dos efeitos da semana de transição para retomada econômica na capital para a situação da Covid-19. Essa avaliação só poderá ser feita com segurança do ponto de vista de variação de casos e mortes no fim da próxima semana. 

Porém, até agora, em termos epidemiológicos, não há comprometimento da primeira fase do plano de retorno das atividades estabelecido pelo governo do Ceará e pela prefeitura de Fortaleza.               (Diário do Nordeste)

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.