Header Ads

Prefeito de Barbalha pode ser denunciado por campanha antecipada


O Ministério Público do Ceará investiga se o prefeito prefeito de Barbalha, Argemiro Sampaio (PSDB), praticou campanha eleitoral antecipada - e com uso de dinheiro público - durante a distribuição de kits de alimentação e higiene no curso das ações de enfrentamento à pandemia do novo coronavírus. Argemiro prestou esclarecimentos na manhã desta terça-feira (2) ao promotor de Justiça Eleitoral de Barbalha, Nivaldo Magalhães. O magistrado antecipou que o prefeito pode ser enquadrado em caso de improbidade administrativa. 

“Ali fica caracterizada, em face do slogan do prefeito na distribuição dos kits, uma prática de conduta vedada. A princípio vislumbramos isso porque é previsto na Constituição de que não é permitido fazer esse tipo de promoção pessoal da figura pública do prefeito”, explica o promotor de Justiça Nivaldo Magalhães. “Estamos apurando ainda, mas já vislumbramos um ato de improbidade por parte do prefeito. O prefeito foi ouvido, deu a sua versão dos fatos (...) mas ainda têm mais pessoas a serem ouvidas para entendermos o todo e apurarmos o objeto completamente”. 

Ainda de acordo com o promotor, o prefeito Argemiro Sampaio já havia sido alertado pelo Ministério Público do Ceará para não proceder dessa maneira, abstendo-se de não se promover pessoalmente na distribuição dos kits. “Houve uma desobediência à recomendação e ao tomar conhecimento dessa denúncia e da distribuição dos kits da forma como está, pedimos imediatamente o recolhimento para que não fossem distribuídos mais”, menciona o promotor.

(Fonte: Jornal do Cariri)

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.