Header Ads

Crato e Iguatu registram 100% de ocupação de leitos de UTI para Covid-19


As cidades de Iguatu, na região Centro-Sul do Ceará, e Crato, no Cariri, registraram, na noite da última sexta-feira (17), taxa de ocupação de 100% dos leitos de UTI. A ocupação total decorre do aumento de casos graves da Covid-19 na macrorregião do Cariri. O quadro volta a preocupar médicos e gestores da Saúde e permanecia até a atualização feita na manhã deste sábado (18).

De acordo com o boletim epidemiológico divulgado pela Secretaria de Saúde do Município de Iguatu, na noite desta sexta-feira (17), foram registrados 1.451 casos confirmados de Covid-19 e 38 óbitos. A taxa de letalidade é de 2,6%. 

Dos 20 leitos ocupados de UTI, nove pacientes são de Iguatu e quatro de Orós. Há um paciente de cada uma dessas cidades: Cariús, Catarina, Quixelô, Mombaça, Missão Velha, Piquet Carneiro e Várzea Alegre.

Essa é a terceira vez que a lotação completa ocorre em Iguatu, nos últimos 25 dias. A primeira vez foi no dia 23 de junho e a segunda, na última quinta-feira (15). Na primeira, o sistema colapsou na região Centro-Sul, uma vez que os nove leitos da cidade de Icó também estavam ocupados. 

Márcio Rodrigues, diretor do Hospital São Vicente, que dispõe de dez leitos de UTI credenciados pelo Sistema Único de Saúde (SUS) para atendimento dos casos de Covid-19, mostrou preocupação com o crescimento do número de internados em UTI e em enfermarias nos últimos dias. “Quando um sai, tem um esperando”, comentou. “Cidades da região estão enviando mais pacientes”. 

Desde a semana passada, a taxa de ocupação de leitos de UTI em Iguatu oscila entre 80% e 100%. O secretário de Saúde, George Xavier, pontou que há muita variação. “Recebemos pacientes do Crato e de Missão Velha porque no Cariri estavam lotados, e às vezes, a gente transfere para o Cariri”, explicou. “É um giro muito rápido”. 

Márcio Rodrigues mostra preocupação com os pacientes que permanecem entre 20 e 30 dias em UTI. “Infelizmente, temos visto muitos pacientes em estado complicado, idosos”, frisou. “A pandemia veio para o interior e as pessoas precisam manter as medidas preventivas”. 

Ainda na noite desta sexta-feira, um paciente que estava na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) em Iguatu e precisava de leito de UTI foi transferido para o Hospital Regional do Cariri. 

De acordo com o Portal IntegraSUS, da Secretaria de Saúde do Estado (Sesa), na região Centro-Sul, o Hospital Regional de Icó mantém uma taxa de ocupação de 44,4% dos leitos. 

Cariri 
Na região do Cariri, o cenário aponta que no Hospital São Raimundo, em Crato, os cinco leitos de atendimento intensivo permanecem ocupados. O boletim epidemiológico da Secretaria de Saúde do Município, divulgado na noite desta sexta-feira (17), registra 2.369 casos confirmados de Covid-19 e 34 óbitos. A taxa de letalidade é de 1,43%. 

Já na cidade de Juazeiro do Norte, a taxa de ocupação de leitos de UTI apresentou uma ligeira melhora nesta semana, mas a taxa ainda é elevada. No Hospital Regional do Cariri, unidade de referência para a macrorregião, de um total de 89 leitos de terapia intensiva, 79 permanecem ocupados (88,7%). 

No Hospital de Fraturas, há dois leitos desocupados. No município, o índice de ocupação é, portanto, de 86,8%. 

Na cidade de Barbalha, a taxa de ocupação é de 55%. São 20 leitos ofertados no Hospital Santo Antônio, e 11 estão com pacientes graves. A situação permanece crítica em Brejo Santo. De um total de 10 leitos de UTI, nove estão ocupados, ou seja, só há um leito disponível na manhã deste sábado (18).

Tendência de crescimento 
O presidente da Associação dos Municípios do Estado do Ceará (Aprece), Nilson Diniz, que é prefeito da cidade de Cedro, voltou a mostrar preocupação com os dados em que apontam crescimento dos casos de coronavírus na região Sul do Estado. 

“É uma tendência que se mantém desde o início deste mês”, pontuou. “A população precisa ajudar as gestões, usar máscara, manter o isolamento, mas muitos parecem que estão cansados de permanecer em casa há quatro meses”. 

Nilson Diniz frisa que o Governo do Estado ampliou a oferta de leitos de UTI e de enfermarias no interior para o atendimento dos casos de Covid-19. “Em Iguatu, Icó e Brejo Santo não havia sequer um leito de UTI no sistema SUS”, lembrou. “No Hospital Regional do Cariri houve um aumento significativo”.                                (Diário do Nordeste)

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.