Header Ads

Enem 2020: maio é escolhido por maioria para aplicação da prova


O secretário-executivo do Ministério da Educação (MEC), Antonio Paulo Vogel, e o presidente do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), Alexandre Lopes, divulgaram nesta quarta-feira, 1º de julho, que a maioria dos participantes do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2020 prefere que a prova ocorra em maio de 2021. As informações são do portal G1. 

Entretanto, segundo Lopes, a realização do Exame ainda deverá ser articulada com entidades, como o Conselho dos Secretários Estaduais de Educação (Consed), Associação de Reitores (Andifes), entre outros. Ele ponderou que a data definitiva pode não ser maio, caso as entidades cheguem a este consenso. 

"Com base na sinalização que eles querem fazer a prova em 2021, vamos conversar com representantes do ensino médio e ensino superior para ver quando será", disse Lopes. Ele citou que a aplicação em maio dificulta a entrada no ensino superior no primeiro semestre do ano que vem. Segundo o presidente do Inep, a questão também será levada às entidades de ensino superior. 

Conforme o Inep, responsável pela aplicação do Enem, 49,7% dos participantes responderam que preferem a prova em maio do próximo ano (553.033 votos).

"A expectativa é que em duas a três semanas a gente defina a data do Enem após o processo de construção coletiva", afirma Alexandre Lopes. Entre os 5,8 milhões de candidatos confirmados para o Enem, 1.113.350 participaram da enquete, 19,3% dos inscritos confirmados.

A votação se encerrou às 23h59min dessa terça-feira, 30. Três opções eram oferecidas para as modalidades impressa e digital do Exame. 

Opção 1: 6 e 13 de dezembro de 2020 (impresso) e 10 e 17 de janeiro de 2021 (digital) 

Opção 2: 10 e 17 de janeiro de 2021 (impresso) e 24 e 31 de janeiro de 2021 (digital) 

Opção 3: 2 e 9 de maio de 2021 (impresso) e 16 e 23 de maio de 2021 (digital) 

Ainda na terça-feira, 30, a Câmara aprovou o texto-base de uma Medida provisória que estabelece "normas excepcionais" para os sistemas de ensino devido às medidas de enfrentamento da pandemia. 

Entre elas, está a determinação de que a data de aplicação do Enem seja definida em articulação com os sistemas estaduais de ensino. Essa alteração não estava prevista no texto enviado pelo Executivo. 

Segundo Lopes, a decisão de definir a data após consulta às entidades não tem relação direta com a aprovação do texto, porque já estava previsto que isso ocorresse. 

Desde março, as aulas presenciais estão suspensas em todo o Brasil para conter a pandemia do novo coronavírus. Quatro meses após o fechamento das escolas, ainda não há definição sobre quando será possível voltar às salas de aula na maior parte do País.

Enade 2020 
Ainda segundo Lopes, o Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes (Enade) 2020 não será aplicado em 2020, devido à pandemia. O exame será feito em 2021. A prova avalia o aprendizado de universitários em diferentes cursos todos os anos e estava prevista para ser aplicada em novembro.

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.