Header Ads

Escolas de samba de São Paulo querem adiar Carnaval para maio de 2021

FOTO: Fernando Frazão
As escolas de samba de São Paulo vão pedir para a Prefeitura adiar os desfiles de Carnaval de fevereiro para maio ou junho de 2021, se não houver uma vacina contra o novo coronavírus até o fim do ano. 

O adiamento foi discutido pelos presidentes das escolas dos grupos Especial e de Acesso em reunião realizada na noite desta segunda-feira (20) na Liga das Escolas de Samba de São Paulo. A proposta ainda vai ser levada para a gestão Bruno Covas (PSDB). 

A proposta de adiamento dos desfiles foi confirmada à reportagem pelas escolas Império de Casa Verde e Imperador do Ipiranga. Segundo o vice-presidente Império da Casa Verde, Fabio Leite de Sousa, o Fabinho, o pedido de adiamento teve apoio das escolas. 

"Discutimos [na reunião] que não temos condições de fazer o desfile em fevereiro. A proposta é fazer [os desfiles] em maio. Nossa prioridade é a saúde e a segurança de todos os componentes", afirmou Fabinho. 

Tempo 
Outro motivo para pedir o adiamento é a falta de tempo para as escolas prepararem o Carnaval. Devido à quarentena, algumas ainda não definiram nem o samba-enredo para começar fazer as fantasias e alegorias. Neste mesmo período do ano passado, as escolas já estavam ensaiando nas quadras e preparando os adereços. 

O presidente da escola Imperador do Ipiranga, Rodrigo Souto, também defendeu o adiamento. "Não há condições de fazer o Carnaval [em fevereiro], por isso defendo o adiamento para maio ou junho. Por outro lado, também nos preocupamos com centenas de famílias que dependem do Carnaval para ter renda", afirmou. 

A Liga disse em nota que está discutindo o assunto com a prefeitura, "analisando o cenário e buscando uma alternativa para a realização dos desfiles das escolas de samba, com segurança, saúde e imunização". 

A cidade de São Paulo não terá a tradicional festa de Réveillon neste ano, por conta da pandemia do novo coronavírus. A decisão foi anunciada pelo prefeito Bruno Covas (PSDB) na sexta-feira (17). Segundo ele, nenhuma festividade em comemoração pelo Ano Novo será realizada pela administração municipal na virada do ano de 2020 para 2021. 

Na ocasião, o prefeito disse a realização do Carnaval ainda está sendo avaliada. Segundo ele, a preocupação não é só com o dia de desfiles no Sambódromo do Anhembi, mas também com os ensaios nas quadras das escolas de samba, que costumam reunir muitas pessoas. Ele diz que o Carnaval de rua também está sendo avaliado.                            (Folhapress)

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.