Header Ads

#ExposedCariri: Investigações seguem em segredo de justiça; vítimas ainda podem denunciar abusos


No mês de junho, mulheres da região do Cariri denunciaram casos de abusos pelas redes socais, através da hashtag #ExposedCariri. A tag ficou entre os assuntos mais falados no Brasil, sendo até comentado por Fátima Bernardes no programa “Encontro”. 

A grande repercussão levou ao Ministério Público de Juazeiro do Norte, a investigar os casos. À princípio, a Promotoria da Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher teria tomado a frente das investigações. Porém, o caso foi passado para a 4ª Promotoria de Justiça de Juazeiro do Norte. 

O promotor de Justiça, André Luiz Simões Jacomé é quem está a frente do caso. Ele afirmou que já foi emitido um parecer e aguardam a decisão da 2ª Vara Criminal. “O processo segue em segredo de justiça, portanto, não podem ser informados mais detalhes”, explicou. 

Em conjunto, as Delegacias da Mulher de Juazeiro do Norte e Crato seguem aguardando denúncias das vítimas. Apenas em Juazeiro tiveram Boletins de Ocorrência registrados. 

De acordo com a delegada da mulher, Deboráh Gurgel, após apurar as denúncias de violência sexual feitas pelas redes sociais, passaram a investigar os fatos. 

“Instauramos o inquérito policial para apurar as denúncias de violência sexual veiculadas através da hastag #exposedcariri. Estamos realizando várias diligências com o intuito de localizar vítimas e elementos de prova”, ela explicou. 

Em relação a denúncias feitas pelo Disque 180, número para relatar violências sofrida por mulheres, a delegada disse que a demanda foi pouca e reforça que as vítimas precisam denunciar os abusos. 

“Relacionado ao fato, recebemos uma denúncia do Disque 180, com o nome de duas vítimas que já foram ouvidas. Precisamos que as vítimas procurem a Delegacia da Mulher para registrarem a ocorrência, ou realizem a denúncia através do 180 para que possamos identificar outras vítimas,” finalizou.

(Fonte: Site Badalo)

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.