Header Ads

Mãe e filho foram mortos a tiros na noite desta quinta (09) em Juazeiro do Norte

“Dentinho” tinha acabado de sair da Delegacia de Juazeiro
Duas pessoas foram mortas a tiros e outra saiu lesionada por volta das 19h30min desta quinta-feira (09), em frente ao estádio Romeirão em Juazeiro do Norte. O adolescente Rafael da Silva Santos, de 15 anos, que era apelidado por “Dentinho”, foi apreendido no período da tarde junto com outro menor de 13 anos, sob acusação de furtos. Após serem ouvidos terminaram liberados e saíram juntos da 20ª DRPC sem observarem que estavam sendo aguardados. 

Os dois menores se acompanhavam da doméstica Maria Socorro da Silva, mãe de “Dentinho”, quando um homem se aproximou e efetuou vários disparos. Mãe e filho morreram no local, enquanto o outro menor apelidado por “Potó” saiu lesionado de raspão no pescoço. Com esses dois, já são seis homicídios neste mês de julho em Juazeiro e um total de 86 no decorrer do ano. 

Os menores de 13 e 15 anos tinham sido apreendidos numa ação conjunta reunindo militares da Subagência de Inteligência e Força Tática do 2°BPM. Segundo a polícia, a dupla vinha promovendo uma série de arrombamentos a exemplo do que aconteceu na madrugada de domingo numa residência quando adentraram um carro estacionado na garagem e levaram R$ 15 mil que estavam dentro do veículo. 

O desfecho da operação foi por volta das 15 horas no cruzamento das ruas Valdomiro de Brito e Socorro Norões Mota (Triângulo) quando trafegavam numa moto Yamaha Crypton de cor branca e placa PMX-2589, inscrição de Juazeiro. “Dentinho” admitiu o furto e disse que era tanto dinheiro que nem tinha contado. Sobre a “grana” falou ter entregue a um homem que conhece apenas como “Wesley”, residente na Rua João Conrado Cruz no bairro João Cabral. 

Segundo o Tenente Lindemberg, no endereço citado, os PMs apreenderam boa quantidade de maconha, um revólver calibre 32 com duas munições intactas e uma balança de precisão. O menor de 13 anos apelidado por “Potó” era irmão de Denílson Bernardo da Silva, de 14 anos, morto a tiros no dia 30 de janeiro de 2014 e Cícero Gledson Bernardo da Silva, de 13 anos, o “Tuquinha”, também executado à bala igualmente no bairro João Cabral, no dia 22 de maio do mesmo ano.

(Fonte: Site Miséria)

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.