Header Ads

Maior número de mortos por Covid-19 no Cariri até o momento ocorreu entre fim de junho e início de julho, diz Secretaria da Saúde do Ceará

Pico de óbitos por Covid-19 no Cariri ocorreu entre os dias 28 de junho a 4 de julho, conforme a Sesa. — Foto: Sesa/ Divulgação
A Região de Saúde do Cariri, registrou o maior número de óbitos causados por Covid-19 até o momento na semana epidemiológica 27, que corresponde aos dias 28 de junho a 4 de julho. As informações são da Secretaria Estadual da Saúde (Sesa), divulgadas na tarde desta terça-feira (14). 

De acordo com a pasta, durante o período foram registradas, pelo menos, 48 mortes pelo novo coronavírus, além de outras 31 por síndrome respiratória aguda grave (SRAG). A semana seguinte, até o dia 11 de julho, já apresenta redução, com 37 óbitos confirmados, com 24 por SRAG. 

Juazeiro do Norte concentra os maiores índices da região, com 163 mortes pelo novo coronavírus e 6.718 diagnósticos positivos. As informações são da Secretaria Municipal da Saúde, e foram divulgadas no final da tarde desta terça-feira. A cidade, juntamente com os municípios de Crato, Barbalha, Brejo Santo, Iguatu, Sobral e Tianguá seguem em lockdown, para tentar conter a proliferação da doença. 

As macrorregiões do Cariri, Litoral Leste /Jaguaribe apresentaram crescimento, 12,07% e 6,6%, respectivamente, nos casos de Covid, entre 28 de junho e 12 de julho. Os números estão acima da média do Estado, que chegou ter crescimento de 4,31%, segundo a plataforma da Sesa.

Já na região Norte, que inclui a cidade de Sobral, tem uma média geral de 66,9 óbitos por semana. Somando-se os óbitos confirmados por Covid-19 aos de SRAG, os maiores índices alcançados até o momento foram na semana 23 (entre 31 de maio e 6 de junho), com 125 mortes no total, além de dois casos suspeitos. A redução manteve-se nas semanas seguintes, ainda que com queda discreta, passando para 122, 105 e 99 nos outros três períodos de sete dias. 

Somente na semana 27 a queda foi maior, com 74 óbitos somando-se os pelo novo coronavírus com os de SRAG.

Fortaleza, por sua vez, consolida seu maior número de vítimas pela enfermidade nas semanas epidemiológicas 20 e 21, ou seja, entre 10 e 23 de maio. Na semana 20 foram 693 óbitos pela doença, além de 138 por SRAG, além de 111 em investigação. Na semana seguinte, foram 622, 186 e 86, nas três situações respectivamente. 

Nas semanas seguintes, os índices na capital permaneceram em decréscimo. Na semana 28, entre 5 e 11 de julho, foram detectadas 65 mortes por Covid-19, 33 por SRAG, bem como três óbitos suspeitos.

Levando-se em consideração todo o Ceará, o pico da doença ocorre, até o momento, também entre as semanas 19 e 21. Somente em relação à Covid-19, foram 699 mortes na semana 19, 797 na semana 20, e 734 na semana 21. Depois disso, os números permaneceram em decréscimo, chegando, na última semana, a 147 mortes por Covid-19, 105 por SRAG, e outras nove ainda sob suspeita.              (G1 CE)

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.