Header Ads

Morre Monsenhor Eusébio de Oliveira, pároco que liderou a construção do Hospital São Vicente


Faleceu na noite desta quarta-feira (1º), Monsenhor Eusébio de Oliveira, aos 91 anos, famoso pároco que esteve à frente da Igreja Matriz de Santo Antônio em Barbalha e um dos principais personagens da construção do Hospital Maternidade São Vicente de Paulo (HMSVP). O religioso, que havia dado entrada neste hospital há cerca de uma semana, foi diagnosticado com Covid-19 e transferido no último domingo (28) para a UTI dedicada ao tratamento do novo coronavírus, mas não resistiu e foi a óbito. 

Nascido em 7 de maio de 1929, Monsenhor Eusébio veio ao mundo no município de Limoeiro, filho primogênito do casal Melquíades de Oliveira Lima e Apolinária Cirila de Oliveira Lima. Ele possuía comorbidades e já havia sido internado há cerca de dois anos para tratamento. 

Nota de pesar 
A Paróquia de Santo Antônio, em Barbalha, emitiu nota de pesar pelo falecimento do ex-pároco. O corpo religioso da paróquia lamentou a morte do Monsenhor. “É com pesar que comunicamos o falecimento de Monsenhor Eusébio, grande colaborador da nossa paróquia. Que Deus e Nossa Mãe Santíssima o receba de braços abertos na casa do pai”, completa a nota.

Biografia 
Monsenhor Eusébio de Oliveira Lima ingressou em 1939 no Seminário Menor dos Padres Salvatorianos, na época chamada de “Escola Apostólica de Parangaba”, em Fortaleza, sendo recebido pelo Padre Miguel Sehledorn. Em 1942, a fim de continuar os seus estudos em preparação para o sacerdócio, foi para o Seminário Menor de Jundiaí (SP), onde cursou o ginásio e o científico até 1946. 

Foi ordenado Sacerdote, pelas mãos de Dom Paulo Rolim Loureiro, no dia 03 de janeiro de 1954, em São Paulo. Ainda no ano de 1948, assumiu a missão de ser Vigário Cooperador da Paróquia de Nossa Senhora Aparecida, em Indianápolis, São Paulo (SP). 

Em 1959 foi transferido para Parangaba, retornando ao Ceará, onde exerceu as funções de professor do Seminário, coadjutor da Paróquia e tesoureiro local. Em 1961 foi transferido para Barbalha, como Pároco da Paróquia de Santo Antônio, onde permaneceu até 1986. 

Em Barbalha, entre outras coisas, liderou a construção do Hospital Maternidade São Vicente de Paulo (HMSVP), equipando-o parcialmente. Em uma casa doada pelas Irmãs Beneditinas de Tutzing, fundou a Casa do Ancião. Reformou o Salão Paroquial e a parte interna da Igreja Matriz de Santo Antônio, trocando todo o seu piso. 

De 1986 a 2006, foi pároco da Matriz de São José, na cidade de Missão Velha, e lá construiu a Casa Paroquial, realizando reformas significativas na igreja matriz e construindo o Santuário da Mãe Rainha, na entrada da cidade. Ainda em Missão Velha, recebeu o indulto da Santa Sé para incardinação na Diocese de Crato, com o título de Monsenhor. 

Ainda no ano de 2006, no mês de julho, o Monsenhor Eusébio pede dispensa de ordem. No final de 2006, retorna à cidade de Barbalha como Padre Emérito, e assume a capela do Bom Jesus, no distrito do Caldas. 

Em 25 de dezembro de 2007 inaugura o novo altar desta capela, com algumas reformas internas, dando início a devoção a Santo Antônio de Santana Galvão, com festa anual. Realizou suas atividades nas Paróquias de São José, em Missão Velha; São Vicente de Paulo e, Santo Antônio, em Barbalha, dando assistência tanto nas sedes quanto nas capelas. 

Biografia referenciada pelo site Barbalha “Esquecida” 

(Fonte: Site Badalo)

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.