Header Ads

Novos casos de Covid-19 no Cariri e Litoral Leste ficam acima da média do Ceará pela 2ª semana seguida

FOTO: DANIEL GALBER
Entre os dias 13 e 20 de julho, o número de casos de Covid-19 no Ceará avançou de 147.874 para 148.817, um crescimento de 0,64%. No mesmo intervalo, novos casos nas macrorregiões do Cariri e do Litoral Leste/Jaguaribe tiveram aumento de 1% e 1,18%, respectivamente, acima da média do Estado. As áreas lideram as contabilizações de novos casos no Estado pela segunda semana seguida. 

Apesar dos números, a velocidade de novos registros caiu em comparação com a última semana em todas as regiões do Ceará. 

Os dados foram calculados a partir da última atualização da plataforma IntegraSUS, nesta terça-feira (21). O painel é administrado pela Secretaria Estadual da Saúde (Sesa) e informa sobre o avanço da doença. Na semana anterior, entre 6 e 13 de julho, os casos em todo o Ceará haviam crescido 2,5%. 

O Cariri, área que engloba 45 cidades, indicava 15.810 ocorrências de Covid-19 até 13 de julho. Nesta segunda-feira, o número de infecções aumentou para 15.980, uma diferença de 170 casos. No mesmo intervalo, a região do Litoral Leste e Jaguaribe, com 20 municípios, avançou de 8.394 para 8.493 casos, com mais 99 registros. 

O comportamento da doença dá continuidade ao percebido no balanço da semana passada, quando o Cariri elevou o número de ocorrências de 14.979 para 15.810, uma diferença de 5,5%. Similar à região caririense, o Litoral Leste/Jaguaribe permaneceu crescendo acima do percebido no Ceará. No período entre os dias 6 e 13 de julho foram 8.132 contra 8.394, um avanço de 3,3%. 

Sobral e Sertão Central em queda 
A evolução da Covid-19 na macrorregião de Sobral, que agrega 55 municípios, perdeu força. O crescimento por lá foi de apenas 0,49% em relação à semana anterior, que acumulou 36.848 ocorrências. 

Até esta segunda, foram 37.028 casos contabilizados na região. O balanço difere da semana passada, quando o aumento registrado nos arredores sobralenses (2,57%) ficou um pouco acima da média estadual (2,5%). 

Sobral é a segunda região com menor crescimento, ficando atrás somente do Sertão Central, que tem 20 municípios, com 0,29% de avanço da doença - por lá, os casos saíram de 9.219 para 9.246 em uma semana, dando continuidade ao pequeno aumento registrado na semana anterior (1,58%).

Redução na área metropolitana 
A macrorregião de Fortaleza, com 44 municípios, é a terceira com menor aumento na última semana, ficando atrás de Sobral: Nos arredores da Capital, foram 76.198 casos até esta segunda, um crescimento de 0,68% em relação ao balanço anterior, com 75.742 casos. 

Contudo, no intervalo, houve mudança no ranking das cidades com maior número de casos. O município de Itapipoca avançou da sexta posição, com 1.855 casos, para a quinta, com 1.872 ocorrências. A cidade ultrapassou São Gonçalo do Amarante que, no ranking da semana passada, ocupava o quinto lugar, com 1.862 infecções. Agora, o município aponta 1.866 casos. 

Além disso, a macrorregião de Fortaleza foi a única a permanecer em queda no número de óbitos quando comparada ao Estado: na última semana, o aumento foi de apenas 0,82%, inferior à média cearense de 2,05% para o mesmo período. Marco similar foi registrado na semana passada, quando a área teve 1,89% de avanço nos óbitos, mas ainda inferior aos 3,99% da média estadual. 

Novos óbitos 
Além de registrar o maior aumento em novas confirmações, a macrorregião do Cariri ainda contabilizou o maior aumento de óbitos. Em relação à semana anterior, os números cresceram de 436 para 479, um avanço de 9,8%, quase dez vezes mais que a evolução no Ceará, com 2,05% de crescimento registrado na última semana. 

Todas as demais macrorregiões do interior do Estado também cresceram acima da média de mortes calculada para o Ceará. Abaixo do Cariri, está o Litoral Leste/Jaguaribe (5,5%) seguidos de Sertão Central (4,85%), e Sobral (3,63%). A situação é similar à semana entre os dias 6 e 13 de julho, quando todas as regiões estiveram acima da média semanal registrada à época (3,99%). 

Contudo, a evolução de óbitos perdeu força em todas as regiões interioranas, com destaque para o Litoral Leste: na porção, o aumento reduziu de 12,2%, entre os dias 6 e 13 de julho, para 5,5% sentidos na última semana.                                  (G1 CE)

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.