Header Ads

Ocupação de UTIs no Cariri é maior que taxa cearense; veja disponibilidade de leitos

São Vicente de Paulo, está com 40% de ocupação
A demanda por leitos para tratamento de pacientes com a Covid-19 no Cariri vem aumentando nos últimos dias. A taxa total de ocupação em Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) no Cariri é de 78,95%, contra 76,82% em relação a todo o Ceará. 

Já em leitos de enfermaria, a região está “confortável”, com apenas 25,86% de ocupação, contra 43,38% na taxa estadual. 

Nesta quarta-feira (1°), a Prefeitura de Juazeiro do Norte emitiu comunicado afirmando que a cidade vive o pico de contaminações. A afirmação se reflete na taxa de ocupação dos leitos na cidade. Em boletim epidemiológico municipal liberado no início da semana, que contabiliza casos até o último dia 27 de julho (sábado), a UPA-Covid de Juazeiro, localizada no bairro Lagoa Seca, está com 70% dos leitos ocupados. 

Já o Hospital Regional do Cariri (HRC), referência no tratamento da doença para a região, tem 88% de ocupação nos leitos de enfermaria e 90% nos de UTI. Os dados são da plataforma Integrasus, da Secretaria da Saúde do Estado. 

Em Crato, a situação dos leitos de enfermaria, para casos mais leves da doença, é um pouco mais confortável, tendo 64,71% de ocupação no Hospital São Francisco e 9% no São Raimundo. Já em leitos de UTI, a cidade tem 100% de ocupação. Crato também conta com uma Unidade Sentinela, que disponibiliza leitos de isolamento para pessoas infectadas. 

Barbalha conta com dois hospitais com leitos de UTI, sendo o São Vicente de Paulo, com 40% de ocupação, e o Santo Antônio, com 60% de ocupação. Neste último, a enfermaria já chega a 64% de lotação. A cidade também disponibiliza do Centro Isolamento Social (CIS), com 90 leitos para isolamento de pessoas contaminadas.

(Fonte: Site Badalo)

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.