Header Ads

Polícia Ambiental resgata no Cariri filhote de gato-mourisco ameaçado de extinção


Com registro em pelo menos três estados nordestinos, incluindo o Ceará, um filhote de Jaguarandi, conhecido popularmente como gato-mourisco, foi resgatado na tarde desta terça-feira (14), no município de Milagres, região do Cariri. O felino integra a Lista de Espécies da Fauna Brasileira Ameaçada de Extinção.

O animal tem entre 20 e 25 dias e está sob os cuidados do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama). O filhote foi encontrado pelo agricultor João Leandro enquanto realizava um plantio de milho em sua residência, no Sítio Morcego, Distrito de Catarina. Os policiais militares SD PM Joelmir e SD PM Anailton acompanharam a ocorrência. 

"O agricultor viu o animal e o levou para casa, inicialmente pensando que se tratava de um gato. Depois, reparou que era outra espécie e entrou em contato com uma outra pessoa, que nos contactou", explica o Tenente Yrtonny, subcomandante da 2ª Companhia do Batalhão de Polícia do Meio Ambiente (BPMA). 

O gato-mourisco foi levado, ainda na noite de ontem (14), à Base da 2ª Companhia do BPMA, em Juazeiro do Norte, para posterior entrega ao Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), órgão federal vinculado ao Ibama. 

"O animal está bem. Posteriormente, vai ser encaminhado ao Centro de Triagem de Animais Selvagens (CETAS) de Recife, em Pernambuco. Não poderá ficar em Fortaleza por conta da superlotação. Não temos espaço para recebê-lo. Esses cuidados e deslocamento competem ao Ibama", explica Yrtonny.



Espécie 
O gato-mourisco (Puma Yagouaroundi) é um felino que integra a Lista de Espécies da Fauna Brasileira Ameaçada de Extinção e está enquadrado na categoria Vulnerável, segundo o ICMBio. Constantemente, o animal é confundido com onças, que possuem um maior porte. Ele é encontrado desde os Estados Unidos até a América do Sul, possuindo cerca de 60 cm de comprimento, 45 cm de cauda e pesando em média 6 kg. 

O animal tem orelhas e pernas curtas e pelagem de coloração, geralmente, marrom escuro, podendo haver variações. Com hábitos diurnos, o felino costuma habitar beira de rios ou de lagos, mas também pode ser encontrado em lugares secos, com vegetação aberta. O gato-mourisco se alimenta de outros mamíferos, dando preferência a presas de grande porte. 

Conforme o ICMBio, a espécie pode ser encontrada na maior parte das regiões do País, mas em baixas densidades populacionais, principalmente por conta da ocupação de seu ambiente de convivência pela agricultura. 



A projeção do ICMBio é de que existam pouco mais de 5 mil indivíduos no País. Estima-se que, na próxima década, haja um declínio de pelo menos 10% da população, principalmente por conta da perda e fragmentação de seu habitat.                           (Diário do Nordeste)

Nenhum comentário

Tecnologia do Blogger.